Aproveite esta promoção, nova Torah 2014.

Imuno-hai

Home / Notícias de Israel
A+ R A-

Notícias de Israel (5)

Computadores e teclados de computador são armas. Facebook e Twitter são o campo de batalha. Conceitos de segurança convencionais, tais como a violência, a identidade, localização, defesa, ataque e velocidade tem que ser completamente re-definidos. É difícil distinguir entre as conseqüências de um erro de programação simples e um ataque intencional, entre causa e efeito, entre atacante e defensor. Guerreiros cibernéticos usam ferramentas cibernéticas: software e hardware. É uma guerra do século 21, a guerra no ciberespaço:

Guerra Cibernética

A Wikipedia onisciente descreve o "ciberespaço" como um termo "evocativo e essencialmente sem sentido do "buzzword", que é derivado do grego κυβερνήτης (kybernētēs, timoneiro, governador, piloto ou leme) e, basicamente, "representa a rede global de informação interdependentes de infra-estruturas de tecnologia, redes de telecomunicações e sistemas de processamento de computador."

"O ciberespaço tornou-se a quinta dimensão da guerra, na sequência de terra, mar, ar e espaço", explicou o general Amos Yadlin, chefe da inteligência das Forças de Defesa de Israel, durante um simpósio em Tel Aviv no início de 2010. "A guerra na dimensão do cyber é tão importante para a batalha hoje como o desenvolvimento da cobertura aérea foi para a guerra no século 20".

A infra-estrutura em torno do qual esta guerra está sendo travada não mudou: suprimentos de agricultura e da indústria, energia e alimentos, o sistema de transporte, água e esgoto, sistemas de comunicação e finanças, e não menos importante, o sistema de saúde. Tudo isso é impossível hoje sem o uso dos computadores. O Ciberespaço tem é um sistema nervoso no nosso mundo moderno, e têm o seu controle.

Em seu cenário mais eficaz, um ataque cibernético pode causar danos tanto para os sistemas de computador de um país como o colapso econômico e das capacidades militares. "Uma ataque cibernético poderia levar ao colapso de toda uma nação, se as defesas apropriadas não estão no lugar", adverte Meir Sheetrit, presidente do setor de Ciência e Technologia do Knesset, o parlamento de Israel. "Hoje é possível sem aviões e tanques para trazer um país de joelhos, e o poder militar no mundo não pode fazer nada sobre isso."

Como em quase qualquer outra área da guerra moderna, a guerra cibernética demonstra algo que os militares vêm incansavelmente apontando em conversas nos bastedores: uma arma ou uma estratégia que se sabe ser muito inútil. É por isso que uma pessoa pesquisando na área de guerra cibernética vai encontrar-se tateando no escuro, e, provavelmente, recebendo uma resposta ambígua de um perito, junto com um sorriso, deixando o pesquisador saber se seu parceiro de conversa não quer dizer que ele sabe, ou se está blefando, a fim não ter que dizer o que ele não sabe.

Sabemos que os hackers nos últimos anos foram capazes de bagunçar fornecimento de eletricidade no Brasil e Estónia, atacaram o setor bancário da Geórgia. Em 2008, o website do Banco de Israel(Banco Central de Israel) teve que ser desligado por um tempo. Durante a Guerra de Gaza na virada do ano 2008/2009, simpatizantes do Hamas de países islâmicos bombardearam websites israelenses. Coisas semelhantes ocorreram após a intercepção da flotilha em Gaza pela marinha israelense em 31 de maio de 2010.

Os sites do governo de Israel está constantemente sob ataque de "cyber" jihadistas "e" hacktivistas ", disse o Instituto de Luta contra o Terrorismo no Centro Interdisciplinar de Herzliya, em novembro de 2010. Uma década atrás ainda era principalmente palestinos, às vezes apoiados por hackers russos. Hoje a maioria de "E-ttacks" em Israel vêm do Iran.

Em sua despedida, em Maio de 2011, o de Inteligência do Interior de Israel Yuval Diskin falou de "impressões digitais" e "pistas" deixadas por tentativas de ataques cibernéticos, que eram "tratados". Logo depois, o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu anunciou que uma unidade especial deveria ser estabelecida, a fim de defender os interesses de Israel contra os ataques terroristas a partir da internet.

Algumas semanas atrás, funcionários da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) informaram que seus telefones celulares e laptops tinha sido cortado durante uma inspeção no Irã. No final de maio, foi relatado que "um grave e significativo ataque" na rede de sistemas de informação da Lockheed Martin Corporation nos EUA tinha sido frustrada. Lockheed é a maior indústria de aviões em todo o mundo: o número um entre os parceiros do ministério americano da Defesa, produtor do F-16, F-22 e aviões de caça F-35, bem como navios de batalha e sistemas de armas entre outros. Nem uma palavra foi dita sobre o local de onde o ataque cibernético tinha vindo e que informação havia sido afetada.

Depois disso, foi revelado que ocorreram uma série de ataques contra os sistemas de parceiros de defesa, as organizações de segurança, e laboratórios que pertencem ao governo americano desde o início do ano. Citigroup Inc., a Sony e a Google registraram ataques. Uma das vítimas conhecidas recentemente pelos ataques cibernéticos é o Fundo Monetário Internacional, em que 187 nações se unem. O hack, atrás da qual está canal de notícias Bloomberg News dos EUA, tiveram como suspeitos um "governo estrangeiro", o que resultou na perda de uma "grande quantidade" de dados, incluindo documentos e E-mails.

Em Singapura no início de junho de 2011, O ministro da Defesa dos EUA, Robert Gates, deu a entender que no futuro, ataques cibernéticos poderiam ser considerados como declarações de guerra. Logo depois que o Diretor da Agência Central de Inteligência da CIA, Leon Panetta, explicou ao Congresso dos EUA que ele vê a "possibilidade real" de um ataque cibernético arrasador. "O Pearl Harbor nós enfrentamos", afirmou o chefe da CIA, referindo-se a razão para a entrada dos EUA na Segunda Guerra Mundial em dezembro de 1941", poderia muito bem ser um ataque cibernético que mutila os nossos sistemas de energia, a nossa rede, nossos sistemas de segurança , nossos sistemas financeiros, os nossos sistemas governamentais. O Chefe sraelense da Inteligência Militar Chefe, Yadlin expressou seu entusiasmo surpreendente com essa perspectiva.
"O Ciberespaço concede aos países pequenos e indivíduos um poder que foi até agora a prerrogativa dos grandes países. Pode-se convocar uma greve dentro de uma fração de segundo, sem arriscar a vida de nenhum militar. Tudo é feito localmente, sem a necessidade de ajuda externa, em uma área com que jovens israelenses estão muito familiarizados."

A Inteligência militar israelense tem uma unidade misteriosa chamada "Unidade 8200". É amplamente suspeita de ser a responsável pelo ataque bem sucedido contra os sistemas de computadores do programa nuclear iraniano. Há especulações de retrospectiva a respeito de se os israelenses foram responsáveis ​​pelo colapso do sistema de computador inteiro pertencentes à Síria de Defesa aérea, quando em 6 de setembro de 2007, os caças israelenses foram, presumivelmente, os responsáveis ​​pela explosão de um projeto nuclear no deserto do norte da Síria.

"O Estado de Israel se tornou um líder mundial em guerra cibernética", declarou o general Amos Yadlin. Além de Israel, os Estados Unidos, Reino Unido, Alemanha, França e China são nomeados como os países que estão utilizando sua tecnologia de defesa cibernética em grande escala.

© Johannes Gerloff, Christian Media Association KEP na Alemanha
tradução Miguel Nicolaevsky.

Crise Imobiliaria

Nos últimos dias estamos sendo testemunhas de uma grande mobilização jamais vista em Israel na área social. O israelense que sempre foi considerado um tanto apático as questões sociais, parece finalmente ter perdido a paciência bíblica em relação as questões sociais no país.

Nos últimos dias milhares de jovens estudantes de todo o país e casais jovens que procuram moradia estão saindo as ruas em protestos pelos altos preços de imóveis, principalmente no centro do país, onde apartamentos de dois quartos, sala, cozinha e banheiro pode chegar a mais de um milhão de shekels, algo em torno de 400 mil reais. Apartamentos um pouco maiores, três ou quatro quartos estão chegando na casa de um milhão e meio de shekels no centro do país.

A falta de novos projetos estã encarecendo os imóveis até mesmo nas periferias mas desenvolvidas como em Beer Sheva, a capital do Negev ou em Haifa e Afula na Galiléia, porém há um outro dado impressionante, há também milhares de imóveis em más condições de uso que a população se recusa a comprar ou alugar, portanto, permanecem vazios.

Crise no sistema de saúde

Um pouco antes da crise imobiliária, a mais de três mêses estão fazendo greve parcial em Israel os médicos e enfermeiras, eles estão reclamando o alto número de turnos e o excesso de horas de trabalho, há médicos que fazem turnos de até 24 ou 48 horas, tudo isto por falta de mão de obra e incentivo para a formação de novos profissionais na área de saúde.

O governo que já até tentou através do sistema de justiça uma ordem judicial para obrigar os médicos a voltarem ao trabalho, se depararam um uma justiça flexível que está considerando a greve dos médicos legal e obrigando-o a voltar as negociações.

Os médicos pedem melhoras nos salários, aumento do contigente, insentivo as carreiras na área de medicina, menos turnos e menos horas de trabalho.

Estas duas crises têm trazido ao governo de Benjamin Netanyahu um grande pressão justamente ligada a área econômica e social do país, algo que era inesperado, a pressão contra o seu governo anterior veio em relação ao processo de paz e as negociações com a liderança palestina.

Projeto de Lei

Sobre pressão, os parlamentares, liderados pelo Primeiro Ministro estarão levando ao Kinesset uma série de leis que venham a incentivar a construção de moradias populares e moradias para aluguéis nos próximos anos, outros incentivos virão para levar os estudantes a buscarem moradias na periféria, bem como a melhora de residências que hoje estão praticamente abandonadas em cidades grandes.

Crise Ilusória

Se analizarmos realmente a situação em Israel, veremos que não na realidade uma crise imobiliária, o que vemos é um grande número de estudantes e jovens que se recusam a morar um pouco distante dos centros de trabalho e das universidades, visto que basta "viajar" vinte ou trinta quelômetros de Tel Aviv, para cidades como Ramla, Lod, Yavne, Beer Yaakov e etc e encontra preços bem acessíveis tanto para compra como para aluguel. O acesso a estas cidades é simples, rápido e o transporte é constante, seja de ônibus ou de trem.

Ao mesmo tempo que há crise, a grande maioria da população não se move a favor dos estudantes, pois considera falsa a sua motivação, além disso, há parlamentares que acreditam que nada passa de uma pressão dos partidos de esquerda afim de derrubar o governo de Benjamin Netanyahu justamente por algo que não era esperado.

Seg, 08 de Agosto de 2011 20:58

O remanescente X as doutrinas da besta

 

Por muito tempo têm se falado no meio judaico messiânico e cristão sobre o governante que fará o mundo se dobrar diante de seu poderio militar, e com sua fúria tentar destruir o povo santo(kadosh, separado). Será que o tempo já chegou? Será a besta mesmo um único governante, uma nova doutrina, um sistema de valores ou o terrorismo? Vamos analisar o tempo em que estamos vivendo juntos.

Tempo de Angústias e Ameaças
Você pode estar no Brasil e temer os assaltos nas grande cidades, o tráfico de drogas que ameaçam o futuro de nossas crianças, ou estar em Israel, Europa e EUA e temer a possibilidade de uma ataque terrorista, estando na África deverá temer a fome, a miséria, a guerra e a AIDS. Se verificarmos bem, a violência têm se espalhado por todos os países e a AIDS também em proporções diversas dependendo do local. Estamos nestes tempos modernos cercados de perigos inesperados, quando nenhuma destas coisas citadas acima, pode ser um câncer, febre do frango ou a vaca louca. Terrível não é? Mas de onde vem todo este mau? Porque? Como isto começou?

Poderíamos afirmar aqui datas, teorias, cenas que diriam que os EUA são a Babilônia, ou Roma e o Papado, o Islamismo, mas que valor teria? Tudo isto começou nas entranhas do inferno, no coração de Satan, que ao perceber que sua tentativa de destruir Israel na segunda Guerra Mundial fracassou, pois esta pressão gerou o nascimento do Estado de Israel, não se contentou em ficar por isso, lançou de sua boca "água como um rio" afim de tragar a mulher", ou seja Israel.

"E a serpente lançou da sua boca, atrás da mulher, água como um rio, para fazer que ela fosse arrebatada pela corrente. A terra, porém acudiu à mulher; e a terra abriu a boca, e tragou o rio que o dragão lançara da sua boca." Apocalipse 12:15 e16

Neste tempo, desde 1967 se iniciou em Israel um processo de conversões a fé no Mashiach Yeshua e imigrações de judeus messiânicos oriundos de todos os cantos do mundo, agora formando o remanescente de Israel.

Com o permanente enfraquecimento do radicalismo muçulmano e a abertura dos olhos ocidentais contra os terroristas e as organizações levianas muçulmanas, o Mundo tem se levantado contra o radicalismo que prega o extermínio da nação de Israel(a mulher)

Neste tempo de florescimento espiritual dentro da nação de Israel, iniciou-se também um processo de perseguição aos crentes judeus dentro de Israel, e por parte do judeus fora de Israel contra tudo que se chama messiânico ou esta ligado ao Mashiach Yeshua.

Quando a Terra tragar e esconder a mulher, ou seja as nações aceitarem ou se conformarem com a presença de Israel em sua terra(o deserto), então não surgirá outra opção a Satan, senão se levantar contra os filhos da mulher, o remanescente que adora a Adonai na terra da promessa.

Frutos dos amor de Adonai que em trazendo Israel para sua terra agora faz brotar nela seus primeiros frutos, seus filhos que agora são perseguidos pela serpente original.

Neste mesmo tempo em que o mundo começa a dar sinais de uma aceitação da nação de Israel, vozes do inferno estão se levantando para amedrontar o povo escolhido e o remanescente entre o povo. Vozes como os profetas do mau do Hezbollah, Hamas, Síria e Irã. "Acabaremos com Israel, Israel desaparecerá! Está chegando o fim dos sionistas! Israel é o Inimigo". Muitas são as vozes mas Satan os cega, esquecendo que muitas foram as tentativas de destruição deste povo por cerca de dois mil anos de história, houve sucesso? Jamais, e jamais haverá, pois Adonai é verdadeiro e fiel a todas as suas promessas.

Devemos temer? Sim devemos temer a Adonai e andar em seus caminhos, quanto aos nosso inimigos, NÃO, jamais, não lançar maldição, mas confiar que a vitória já foi selada de uma vez por todas na cruz. O medo é o inimigo número um da fé, portanto quanto ao Senhor devemos o temor, mas as forças deste mundo perdido nossa resposta é a palavra de Adonai, "Somos mais do que vencedores naquele que nos AMA"...

Tempo de Profetas

Creio definitivamente que Adonai deseja levantar neste tempo duas pessoas, como eu, como você, seres humanos, como nós, mas que não tema, que desejam ser ungidos para cumprir aquilo que está encarregado as duas testemunhas.

Quero lembrar que jamais poderemos saber se seremos uma das duas testemunhas, talvez jamais sejamos, mas que Adonai deseja usar a cada um de nós com suas testemunhas, como um povo de sacerdotes sem altivez, afim de neste tempo não se calar diante das autoridades deste mundo.

Tempo de Falar

Na Segunda Guerra Mundial, diante do genocídio de judeus o mundo se calou, nossos antepassados se calaram, no início do século vinte, diante do massacre dos armênios, o mundo se calou. Diante do terrorismo que assola Israel e os EUA, o mundo se calou, com muito custo umas palavras de preocupação e temor saíram de nossas bocas.

Creio que é tempo de falarmos, não nos calarmos quando bandidos usam crianças para praticar o crime, não nos calarmos quando adultos abusam de crianças, não nos calarmos quando alguém apoia atentados e suicídios como solução de protesto ou "guerra" por seus "direitos", não, não podemos mais nos calar, é tempo de FALAR!

É tempo de falar aos nossos irmão na terra santa que estamos intercedendo por eles, é tempo de falarmos aos nossos irmão no Brasil que estamos intercedendo por eles, é tempo de FALAR, orar sem cessar pois este terrível e cruel período da história da humanidade está se encurtando e a nossa parte tem que ser feita.

Continuaremos calados quando alguém enviar um terrorista para se explodir no meio de mulheres e crianças em uma festa da páscoa? Continuaremos calados quando um louco dizer na frente das televisões que fará Israel sumir do mapa? E o que diremos quando Adonai nos questionar porque não falamos ou fizemos nada? Seremos inocentados por nossa indiferença ou Adonai será indiferente as nossas lágrimas? Jamais esquecerei as palavras do Mashiach Yeshua:

Então dirá o Rei aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo;
Porque tive fome, e destes-me de comer; tive sede, e destes-me de beber; era estrangeiro, e hospedastes-me;
Estava nu, e vestistes-me; adoeci, e visitastes-me; estive na prisão, e fostes ver-me.

Então os justos lhe responderão, dizendo: Senhor, quando te vimos com fome, e te demos de comer? ou com sede, e te demos de beber?
E quando te vimos estrangeiro, e te hospedamos? ou nu, e te vestimos? E quando te vimos enfermo, ou na prisão, e fomos ver-te?
E, respondendo o Rei, lhes dirá: Em verdade vos digo que quando o fizestes a um destes meus pequeninos irmãos, a mim o fizestes.

Será que estas palavras somente foram ditas aos cristãos que sustentam casas como o lar batista, asilos e outras coisas do tipo? Ou Israel é um dos seus pequeninos? Israel é o primogênito no corpo do Mashiach, porém cristãos de todo mundo têm esquecido através da história que a glória passageira não é nada em comparação aos frutos colhidos por aqueles que souberam dizer NÃO as forças de Satan e a se esforçar em apoiar o povo escolhido.

O Fracasso do Movimento Pietista(da piedade)

Nos fins do século XVIII e início do século XIX houve um grande movimento missionário e reformista nas comunidades cristãs na Europa, porém este movimento que teve seu início na Europa Central simplesmente fracassou, reforçando o espírito nacionalista, 100 anos mais tarde foi solo fértil a doutrina da besta pregada por Adolf Hitler.

Enquanto a igreja decidiu se espalhar pelo mundo pregando o evangelho, conquistando as nações, o povo de Israel, os judeus, na Europa central se proliferaram sendo isolados cada vez mais do pensamento ocidental e suas teologias de piedade e prosperidade.

Fracasso do Movimento da Prosperidade

Será capaz de mais uma doutrina humana se infiltrar no meio do corpo do Mashiach e prosperar? Creio que não, nos anos 80(1980-1990) cresceram nos EUA a influência da teologia da prosperidade que se espalhou como uma praga no meio do arraial da igreja, milhões foram arrebatados por esta doutrina e vivem até os dias de hoje crendo que a "prosperidade" têm que ser alcançada a qualquer custo. Adonai se tornou um instrumento da estabilidade e solução capitalista moderna. E será que é assim?

A Teologia da Prosperidade tem suas bases no inferno. Satan deseja embutir nas mentes de cada um de nós que, se não somos prósperos é por que não somos fieis, caso contrário seríamos prósperos. E em alguns casos, o que realmente acontecesse é que passamos a achar que Adonai não é fiel, que Ele promete e não cumpre, pois bem a resposta é NÃO! Devemos dizer não a esta mentira absurda.

Afinal que disse isto?
E disse-lhe: Tudo isto te darei se, prostrado, me adorares.

Foi Satan que tentou a Yeshua com a mentira ridícula, prometer a Reino a que já era Rei, Yeshua. Da mesma forma Satan continua nos prometendo que se agirmos assim, se somente nos rendermos a tentação de manipular a Adonai com nossas súplicas e ofertas, ele nos daria aquilo que Adonai, sem nenhuma condição já nos garantiu.

Diga não a tentação da prosperidade, diga sim a obediência ao Senhor, a servi-lo de todo o coração, a interceder e lutar a favor do testemunho e do povo de Israel, não ame sua vida mais do que a vontade de Adonai, pois se perde-la por Adonai, então verdadeiramente alcançará galardão, mas se não rejeitar as facilidades deste mundo contemporâneo, talvez não ouça a frase:

Vinde, benditos de meu Pai, possuí por herança o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo

Vitória Eterna têm um alto preço

Talvez não estejamos consciente do que Yeshua disse sobre tomar a própria cruz e seguir-lo, pois bem, eu afirmo que isto significa até mesmo morrer conforme Ele morreu.

Yeshua jamais prometeu uma vida de facilidades e prosperidade, afinal, se tudo foi calmo, sereno e tranquilo, como seremos provados, lapidados e embranquecidos?

Como demonstraremos o amor por aquele que nos amou até o fim? Amando-o até o fim é claro. Sua salvação não tem preço, pois sem dinheiro alcançamos, mais a vida nEle é vida e não morte. Os caminhos da morte são a indiferença, a falta de sensibilidade, a conformidade, o sono espiritual, o coma. O caminho da verdade é a consideração, a luta pela verdade, a defesa do inocente, os dias e noites de joelhos dobrados a intercessão, a dor por que sofre, a compaixão por que é caluniado e a defesa do órfão.

E porque? Porque um dia éramos órfãos, e agora temo um Pai, Adonai que nos ensina com seu próprio exemplo do que devemos ser capazes, não de enviar criminosos a se explodir no meio de inocentes para juntamente irem o inferno, mas a capacidade de enviar seu próprio unigênito para dar a vida por cada um de nós, até mesmo por Israel. Se ele é capaz de enviar o seu filho para morrer até mesmo por terroristas, traficantes, bandidos, não seria Ele capaz de enviar-nos por amor a Israel? O espírito do anticristo está presente no arNão tenho dúvidas de que o espírito do anti-cristo, ainda que não tenha se apossado de um líder mundial, já está presente em nossos dias. Este príncipe das trevas é quem conclama muçulmanos radicais a le levantarem para destruis judeus e cristão em todo mundo sob a desculpa de guerra santa ou honra pessoal. Satan, nos últimos tempos tem operado de forma discreta, através de lideranças no mundo inteiro que tem se calado diante de ameaças de extermínio do povo de Israel, diante da indiferença quanto aos milhões que morrem de fome e miséria na África, diante da falta de ação contra o comércio de mulheres na Rússia e a prostituição institucionalizada no extremo oriente, até quanto? Até quando nos calaremos e cederemos ao espírito do anti-cristo ao invés de corremos aos braços do Senhor e enfrentarmos com coragem o espírito deste mundo tenebroso. Há ainda um shabat para o povo escolhido Creio que assim como o descanso que foi prometido ao povo de Israel ainda será concluído por Adonai. Também aos outros membros do corpo do Mashiach resta um Shabat, ou seja uma entrada ao descanso verdadeiro. Mas como poderemos descansar em moradas celestiais se não houve trabalho? Como poderemos fazer parte da bela cena dos que lavaram suas vestiduras no sangue do cordeiro se não rejeitamos os favores deste mundo? É tempo de falar, clamar e questionar, perguntar a Adonai e Orar pela paz de Sião, é hora de recusar a indiferença, agir! Como poderemos ver os novos Profetas de Adonai se não cedemos ao Espírito de Deus e não abrimos nossos corações definitivamente a uma vontade soberana de Adonai nEle? Apocalipse 18.4-5: E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não incorras nas suas pragas. Porque já os seus pecados se acumularam até ao céu, e Deus se lembrou das iniqüidades dela. Minha esperança é que cada um de nós ore e conclua qual a sua parte no Reino de Adonai. Que Adonai te revele sua boa e perfeita vontade, desde Sião, Diretor do Cafetorah.
Qui, 30 de Junho de 2011 22:19

63 Anos da Independência de Israel

A festa de independência de Israel começou ontem por volta das 20:00 hs com shows e fogos por todo o país. Hoje os israelenses lotaram os parques nacionais, praias e reservas florestais afim de realizarem o famoso churrasco da independência que leva milhões a participarem todos os anos.

Yom Ha'atzmaut ( hebraico : יום העצמאות yom ha-'aṣmā'ūṯ; árabe : الإستقلال 'Id al-عيد Istiqlal) é o Dia da Independência de Israel, que comemora sua declaração de independência no ano 1948.

Galeria de fotos da Festa de 63 Anos de Independência

Comemorado anualmente no dia 5 do mês judaico de Iyar, que gira em torno da declaração do estado de Israel por David Ben Gurion, o primeiro chefe de estado, em Tel Aviv no dia 14 de maio de 1948( 5 Iyar, ano de 5708 ), e marca também o fim do Mandato Britânico da Palestina.

É sempre precedido pelo Yom Hazikaron, que lembra a memória dos soldados israelenses e das vítimas do terrorismo no dia 4 de Iyar.

Uma cerimônia oficial é realizada a cada ano no Monte Herzl em Jerusalém, na noite de Yom Ha'atzmaut. A cerimônia inclui um discurso do presidente do Knesset (o Parlamento israelense), uma apresentação dramática, uma marcha de soldados carregando bandeiras de Israel , formando estruturas elaboradas (como Menorah , Magen David e um número que representa a idade de Israel) e da acender de doze tochas (uma para cada uma das Tribos de Israel).

Todos os anos uma dezena de cidadãos israelenses que fizeram uma grande contribuição social em uma área selecionada, são convidados acender as tochas em cadeia nacional.

Outros eventos tradicionais do Yom Ha'atzmaut:

O Concurso Internacional de Bíblia
Cerimônia do Prêmio Israel
Apresentações militares aéreas
Visitação a bases militares

Os rituais específicos envolvidos na observância deste dia vem se desenvolvendo:

O Rabino Chefe juntamente com outras autoridades religiosas declararam que Yom Ha'atzmaut é um dos feriados judaicos em que Hallel(cântico de louvor) deve ser dito.

O movimento religioso sionista criou uma liturgia para o feriado, o que por sua vezes inclui a recitação de alguns salmos, a leitura de uma parte dos Profetas ( Haftará ), na manhã de feriado.

Um segmento do campo religioso sionista, semelhante ao movimento de reforma, tem promovido a inclusão de uma versão de Al Hanisim (sobre os milagres). Este segmento incluiu o Rav David Bar Hayim do Machon Shilo e do Instituto do Templo. O Movimento da Reforma também sugeriu que essa adição.

Outras mudanças para as orações diárias incluem recitando Hallel , dizendo que a expansão Pesukei D'Zimrah do Shabat (a mesma prática que é observada na quase universal Hoshaná Rabá ), e / ou tocar o Shofar.

O Rabino Joseph Soloveitchik, que pronunciou o Hallel neste dia, ainda questionou o imperativo Halachic em canonizar essas mudanças. O Movimento Conservador instituiu a leitura da Torah em parte do dia, bem como a inclusão de uma versão de Al Hanisim (para os milagres ...), que normalmente é recitada em Chanucá e Purim. Alguns lugares também lê-se a Haftará em Isaías 10:32-12:6, que também é lido no último dia de Pessach.

O Movimento da Reforma sugere a inclusão de Ye'leh V'yavo. Uma adição à Amidá que também está incluído no Rosh Chodesh(o novo mês), Regalim Shalosh(os festivais de peregrinação), Rosh Hashanah e Yom Kippur.

Muitas famílias de Israel, independentemente do cumprimento ou filiação, comemoram este dia com piqueniques e churrascos (conhecido no jargão israelense como um mangal - a partir da palavra árabe منقل significa "estufa").

Na véspera do feriado, as pessoas cantam e dançam nas ruas. Varandas são decoradas com bandeiras de Israel , e bandeiras colocadas nas janelas dos carros. Alguns deixam as bandeiras içadas até após Yom Yerushalayim(Dia de Jerusalém).

Alguns Hasidim e judeus ortodoxos recitam Hallel, enquanto outros não fazem mudanças em suas orações diárias.

Alguns cidadãos árabes de Israel celebram o Yom Ha'atzmaut mas outros consideram-no um dia trágico de sua história e chamam-no de Al-Nakba ("a catástrofe"). Os drusos comemoram a independência de Israel desde o início. O Dia da Independência também foi comemorado pelo beduínos e os circassianos de Israel.

Alguns religiosos anti-sionistas judeus exibem uma bandeira preta e cinza e usam saco em sinal de luto. Os membros das seitas chassidicas Satmar, Aaron, Avraham Yitzchak , Munkatch e Vizhnitz -Monsey vêem como pecado o povo ter criado o Estado judaico antes da vinda do Messias.

Datas Gregorianas:

10 de maio de 2011 (terça-feira, adiou um dia de Iyar 6)
26 de abril de 2012 (quinta-feira; avançado um dia para Iyar 4)
16 de abril de 2013 (terça-feira, adiou um dia de Iyar 6)

Um dos dias mais importantes e felizes na nação de Israel

Exatamente em contraste e ao contrário do dia anterior, o Yom Hazikaron, no Yom Haatzmaut se comemora a Independência de Israel, após cerca de 2.000 anos de história, a nação judaica volta a ter a liberdade de cultuar em sua própria terra e de viver novamente uma vida de sociedade pluralista e tolerante em que a liberdade religiosa é garantida aos seus cidadões, principalmente aos judeus após o holocausto.

Qui, 30 de Junho de 2011 21:52

Israel: Preparando-se para o Apocalipse

O título acima pode parecer um tanto se sensacionalista quando se desconhece os fatos que ocorrem no Estado de Israel, mesmo os que vivem ali poderão passar desapercebidos com as notícias que geralmente estão escondidas em pequenas lacunas dos jornais ou da mídia digital. Porém, aos mais atentos e conhecedores das escrituras, este tipo de notícia nada mais é um alerta e um sinal vermelho diante dos sinais mais evidentes das últimas cenas das Escrituras Sagradas descritas pelo discípulo, apóstolo e profeta João.

Nos últimos meses uma notícia disfarçada de precaução em caso de emergência foi praticamente escondida e pouco comentada. Seu original pode ser lido em hebraico no link abaixo:

http://news.nana10.co.il/Article/?ArticleID=807876

O artigo trata de um assunto seríssimo, "Preparando-se para enterro em massa". O governo e as autoridades de emergência determinaram oito locais para sepultamentos em massa, considerados transitórios. Rosh Pina no extremo norte, a Baía de Haifa, Hadera, Tel Aviv, Modiin, Beersheva e Jerusalém.

Segundo o programa, cada local deverá ser preparado para receber cerca de 3.000 pessoas imediatamente em caso de catástrofe nacional, segundo esta previsão, nos locais poderiam ser enterrados um total de 24.000 pessoas, isto sem contar os que poderiam ser sepultados nos cemitérios de suas cidades e vilarejos.

Catástrofes Apocalípticas

Segundo o artigo abaixo, o governo de Israel está se preparando para vários tipos de catástrofes, a mais perigosa delas pode ser um grande terremoto que poderá deixar o país em uma situação muito difícil. Se o Japão não estava preparado para o que aconteceu alí, creio que nem país poderá estar.

O artigo original saiu escondidinho no jornal de economia Kalkalist

http://www.calcalist.co.il/local/articles/0,7340,L-3520933,00.html

O Controlador do Estado(Mevaker haMedina) fez um relatório bastante crítico ao Governo de Israel que vinha ignorando as possibilidade de um grande terremoto ocorrer na região. Segundo as controladoria do estado, caso isto venha a ocorrer, o número de mortos somente na região da Galileia poderia chegar a 16.000 pessoas.

Um dos jornalistas mais conceituados do país fez uma crítica pesada ao governo e principalmente aos ministros responsáveis em caso de emergência:

http://www.mako.co.il/news-columns/Article-f5c62578de19031004.htm

No artigo acima, Yaron Dekel fala sobre o real papel do governo, que ao invés de prevenir-se determinando locais de sepultamento, deveria na realidade se preparar para evitar a catástrofe, fornecendo verbas para fortalecer as construções que correm risco de desabamento.

Guerra, Terremoto, Catástrofe Química e Biológica

Em uma país tão pequeno como Israel, cercado de inimigos por todos os lados, a pior das situações pode ser um incidente como este em meio a uma guerra, o que pode ser bem provável. Conhecendo os inimigos terríveis de Israel, pode até ser que utilizassem justamente momentos como este para tentar invadir ou destruir ainda mais o país.

http://www.mako.co.il/news-military/israel/Article-c9fe55b0f5bb521004.ht...

http://analyst1.wordpress.com/2010/04/23/wargame/

Os dois artigos acima tratam do casa de uma possível guerra sem precedentes contra o Irã que têm constantemente ameaçado o Estado de Israel, de exterminá-lo ou "apagá-lo do mapa". Até agora, o que impedia o governo de Israel era uma cúpula de oficiais militares e para militares bem moderados que incluíam entre eles nomes como Gabi Ashkenazi e Meir Dagan. Ambos com um grande poder nas mãos, o primeiro era o General Chefe das Forças de Defesa de Israel, o segundo, o diretor do Mossad, o serviço secreto de inteligência do Estado de Israel, com suas retóricas vinham impedindo governo de tomas qualquer atitude dramática em relação a Pérsia e suas ameaças com armas nucleares.

Meir Dagan e Gabi Ashkenazi que agora se retiraram definitivamente de seus cargos, e agora, novos líderes mais liberais em relação aos confrontos estão assumindo seus cargos. O governo por sua vez não os renovou no posto devido a sua grande influência conservadora nos sistemas de segurança do país e sue poder de moderação, buscando mentes jovens e mais aventureiras.

Segundo uma investigação completa realizada por autoridades de segurança em Israel, em caso de guerra fronte a república islâmica do Irã, o maior perdedor seria o Estado de Israel, nada menos por causa da determinação e crueldade iraniana em seguir os seus objetivos até o fim. A maior fraqueza de Israel neste caso seria a opinião pública interna, externa e o lado humano e cultural de Israel.

O artigo completo foi divulado no INSS - Instituto de Pesquisa de Segurança Nacional e causou grande abalo na opinião pública, mas seu real conteúdo está longe do acesso ao público em geral, e seu conteúdo censurado.

Exercícios Militares Nacionais

No últimos ano, hoje 23/06/2011 é o segundo grande exercício militar nacional que foi realizado nos últimos doze meses pelo governo de Israel. As sirenes soaram duas vezes, a primeira as 11:00 horas da manhã, a segunda as 19:00 hs da noite.

No exercício todos os cidadãos do país são convocados a pararem suas tarefas cotidianas e se dirigirem para um local seguro, que é chamado de Mamad ou Miklat, nomes hebraicos para abrigos anti-terremotos, bombardeios e gases.

O governo aos poucos vem preparando a população para o que pode vir a ser um taque em todas as frontes, Gaza e Egito ao sul, Jordânia no oriente, Síria e Líbano ao norte. Mesmo em tempos de "paz" entre Israel, Jordânia e Egito, os líderes de segurança do país sabem que uma mudança de lado destes países pode ocorrer a qualquer momento se os árabes pensarem que podem superar Israel e conquistar o país.

Este não foi um final dos exercícios, mas apenas o começo de um período em que a população de Israel estará ainda mais preparada para as guerras e catástrofes que podem abater o país.

TEORIA DA CONSPIRAÇÃO FEMA e ILLUMINATI

Cresce nos meios de comunicação as notícias de um envolvimento entre as instituições governamentais e os sistemas do futuro governo mundial da besta, que deverá utilizar os sistemas de segurança, informação e governo para um único fim, a "evolução" mundial e o extermínio da fé em um único Deus, o Deus de Israel.

FEMA | Federal Emergency Management Agency é a agencia responsável pelos mesmo casos citados acima, porém nos Estados Unidos e a semelhança com que vêm agindo organizações deste tipo em todo mundo é de deixar-nos realmente preocupados, pois a co-relação entre eles parece ser algo de pura ficção científica.

Diante de tamanhas evidências, há quem pense que na realidade tudo se trata de uma grande conspiração onde os mais pobres e religiosos seriam na realidade exterminados devido a super população no planeta, o que está levando o mundo ao uma mega explosão demográfica, e que na realidade as grandes catástrofes estão sendo estimuladas em cada país afim de diminuir esta população.

O que as escrituras falam sobre o final dos tempos:

Mateus 24

E, quando Jesus ia saindo do templo, aproximaram-se dele os seus discípulos para lhe mostrarem a estrutura do templo.
Jesus, porém, lhes disse: Não vedes tudo isto? Em verdade vos digo que não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derrubada.
E, estando assentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Dize-nos, quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?
E Jesus, respondendo, disse-lhes: Acautelai-vos, que ninguém vos engane;
Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos.
E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.
Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.
Mas todas estas coisas são o princípio de dores.
Então vos hão de entregar para serdes atormentados, e matar-vos-ão; e sereis odiados de todas as nações por causa do meu nome.
Nesse tempo muitos serão escandalizados, e trair-se-ão uns aos outros, e uns aos outros se odiarão.
E surgirão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos.
E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.
Mas aquele que perseverar até ao fim será salvo.
E este evangelho do reino será pregado em todo o mundo, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim.
Quando, pois, virdes que a abominação da desolação, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê, atenda;
Então, os que estiverem na Judéia, fujam para os montes;
E quem estiver sobre o telhado não desça a tirar alguma coisa de sua casa;
E quem estiver no campo não volte atrás a buscar as suas vestes.
Mas ai das grávidas e das que amamentarem naqueles dias!
E orai para que a vossa fuga não aconteça no inverno nem no sábado;
Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.
E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias.
Então, se alguém vos disser: Eis que o Cristo está aqui, ou ali, não lhe deis crédito;
Porque surgirão falsos cristos e falsos profetas, e farão tão grandes sinais e prodígios que, se possível fora, enganariam até os escolhidos.
Eis que eu vo-lo tenho predito.
Portanto, se vos disserem: Eis que ele está no deserto, não saiais. Eis que ele está no interior da casa; não acrediteis.
Porque, assim como o relâmpago sai do oriente e se mostra até ao ocidente, assim será também a vinda do Filho do homem.
Pois onde estiver o cadáver, aí se ajuntarão as águias.
E, logo depois da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas.
Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
E ele enviará os seus anjos com rijo clamor de trombeta, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.
Aprendei, pois, esta parábola da figueira: Quando já os seus ramos se tornam tenros e brotam folhas, sabeis que está próximo o verão.
Igualmente, quando virdes todas estas coisas, sabei que ele está próximo, às portas.
Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam.
O céu e a terra passarão, mas as minhas palavras não hão de passar.
Mas daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, mas unicamente meu Pai.
E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.
Então, estando dois no campo, será levado um, e deixado o outro;
Estando duas moendo no moinho, será levada uma, e deixada outra.
Vigiai, pois, porque não sabeis a que hora há de vir o vosso Senhor.
Mas considerai isto: se o pai de família soubesse a que vigília da noite havia de vir o ladrão, vigiaria e não deixaria minar a sua casa.
Por isso, estai vós apercebidos também; porque o Filho do homem há de vir à hora em que não penseis.
Quem é, pois, o servo fiel e prudente, que o seu senhor constituiu sobre a sua casa, para dar o sustento a seu tempo?
Bem-aventurado aquele servo que o seu senhor, quando vier, achar servindo assim.
Em verdade vos digo que o porá sobre todos os seus bens.
Mas se aquele mau servo disser no seu coração: O meu senhor tarde virá;
E começar a espancar os seus conservos, e a comer e a beber com os ébrios,
Virá o senhor daquele servo num dia em que o não espera, e à hora em que ele não sabe,
E separá-lo-á, e destinará a sua parte com os hipócritas; ali haverá pranto e ranger de dentes.

CEP - Centro de Estudos Proféticos
contato: Robespierre@centrodeestudosprofeticos.com.br - Telefone: (71) 3492-5517