Aproveite esta promoção, nova Torah 2014.

Imuno-hai

Home / Acervo / Nossos estudos
A+ R A-
Estudos

Estudos (77)

Seg, 15 de Agosto de 2011 16:49

A Eternidade

Publicado em Estudos Escrito pelo Robespierre Cardoso da Cunha

(O Eterno se fez humano) do Mashiach e Os Três pilares de Elohim

Parte 1

A Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach nas Escrituras

Há diversas posições diferentes que têm que ser tratadas quando apresentamos a Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach:

Posição Judaica Anti-Eternidade(O Eterno se fez humano) - estes rejeitam a Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach porque insistem que é contrária ao Judaismo. Estes não são persuadidos pelo Ketuvim Netzarim (Novo Testamento) como "provas textuais". Eles descartam a validade destes textos como prova, e podem até considerá-los corrompidos porque supostamente não é teologia Judaica. Rejeitam os textos de prova do Tanach simplesmente baseado na suposta premissa de que o Judaismo não intepreta tais textos desta maneira.

Posição Puramente-Biblica de Anti-Eternidade(O Eterno se fez humano) - estes rejeitam a Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach porque insistem que é contrária à Escritura. Não são persuadidos pela demonstração que a doutrina é autenticamente judaica. Muitos destes desprezam a tradição judaica e em especial a Cabalá.

Teologia Cristã "Unicista"

Teologia Cristã Trinitariana Ortodoxa

Acabamos nos engajando em um debate em multiplas frentes. Ao provar que o Ketuvim Netzarim ("Novo Testamento") ensina a Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach ao "Judaismo Anti-Eternidade(O Eterno se fez humano)" conseguiremos geralmente somente provar em suas mentes que o Ketuvim Netzarim (Novo Testamento) está errado. Devem ser mostrados que o ensino é autenticamente judaico.

Entretanto "os seguidores da Anti-Eternidade(O Eterno se fez humano) biblica pura" interpretam de forma errada ou deturpam argumentos, usando-os como "prova" de que a doutrina da Eternidade(O Eterno se fez humano) é baseada somente em fontes extra biblicas e não pode ser mostrada nas próprias escrituras. E frequentemente indivíduos isolados flutuam entre as duas posições, não percebendo a sua inconsistência. Ao mesmo tempo, cristãos ortodoxos trinitários, cristãos unitários e outros estão levantando suas próprias questões ao longo do caminho, o que serve apenas para deixar de lado a questãos principal.

Portanto, a fim de tratar de todas as lições de uma maneira organizada este estudo será apresentado em cinco partes:

Parte 1: A Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach nas Escrituras

Parte 2: A Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach é Judaica

Parte 3: A respeito das teologias do cristianismo trinitariano ortodoxo e cristianismo

unicista

Parte 4: Raízes do Primeiras do século do modelo cabalístico da Eternidade(O Eterno se fez humano)

Parte 5: Prova da Posição Nazarena Antiga Original


Parte 1: A Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach nas Escrituras

Mashiach como YHVH

A Eternidade(O Eterno se fez humano) do Mashiach é muito fácil de mostrar nas Escrituras. A maneira mais simples de mostrar sua Eternidade(O Eterno se fez humano) nas Escrituras é apontando para os exemplos onde os Ketuvim Netzarim ("Novo Testamento") citam passagens do Tanach ("Velho Testamento") e as aplicam ao Mashiach.

Por exemplo, em Yochanan 19:37, Zacarias 12:10 é citado:

"Foram então os soldados e, na verdade, quebraram as pernas ao primeiro e ao outro que com Ele fora executado; mas vindo a Yeshua, e vendo que já estava morto, não Lhe quebraram as pernas; contudo um dos soldados lhe furou o lado com uma lança, e logo saiu sangue e água... isto aconteceu para que se cumprisse o Tanach: Nenhum dos Seus ossos será quebrado. (Sl. 34:21(20)) Também há outra passagem no Tanach que diz: Olharão para Mim, a quem traspassaram. (Zc. 12:10)"

Mas deixe-nos agora olhar o contexto de Zacarias 12:10:

"O peso da palavra de YHVH a respeito de Israel. O provérbio de YHVH, que estendeu adiante os céus, e colocou a fundação da terra, e deu forma ao espírito do homem dentro dele... Eu derramarei sobre a casa de David, e em cima dos habitantes de Jerusalem, o espírito de graça e de suplicas; E olhar-me-ão a quem perfuraram; E prantearão por ele, como se chora por um único filho.... (Zc. 12:1, 10)

Esse que está sendo perfurado em Yochanan 19:37 é claramente Yeshua mas esse que está sendo perfurado em Zech. 12:10 é claramente YHVH.

Vamos agora olhar a citação que está em Isaias 8:14 em Rom 9:32:

"Por que? Porque não a buscavam pela fé, mas por legalismo; e tropeçaram na pedra de tropeço;" (Rom 9:32)

Agora, Paulo está claramente referindo-se aqui ao Mashiach, mas vamos agora olhar em Isaias 8:14 no contexto:

"YHVH das hostes, a Ele vós santificareis. Então Ele vos será por santuário; mas servirá de pedra de tropeço, e rocha de escândalo, às duas casas de Israel; por armadilha e laço aos moradores de Jerusalém." (Is. 8:13-14)

Aqui é claramente YHVH que é "a pedra de tropeço".

OK, Agora vamos olhar a Filipenses 2:10-11

"para que ao nome de Yeshua se dobre todo joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda língua confesse que Yeshua HaMashiach é YHVH, para glória de Seu Pai Elohim."

Aqui Paulo claramente se refere a IS. 45:1,23

"Assim diz YHVH...que diante de mim se dobrará todo joelho, e por mim jurará toda a língua."

Claramente Paulo usa passagens do Tanach que fala de YHVH como Mashiach.


Vamos ver agora Rom. 10:9, 13

Porque, se com a tua boca confessares a Yeshua como Senhor, e em teu coração creres que Elohim o ressuscitou dentre os mortos, será salvo;.. Porque: Todo aquele que invocar o nome de YHVH será salvo.

Aqui Paulo cita claramente Joel 3:5 (2:32) mas aplica a passagem a Yeshua apesar do fato que Joel aqui claramente está falando de YHVH..

Há diversos outros exemplos: Tiago 5:7 fala claramente da vinda do Mashiach como comparado "à primeiras chuvas e as últimas" quando em Oséias 6:3 está claramente falando da vinda de YHVH. Da mesma forma, Judas 1:14 e Tes. 3;13 referem-se à vinda do Mashiach contudo citam 1 Enoque 1:9 e Zech. 14:5 que falam claramente da vinda de YHVH. Finalmente temos Mt. 22:41-46 Yeshua ele mesmo identifica-se como o "YHVH" à destra de "YHVH" no Salmos 110:1-2, 5.

Os Três Pilares

Agora em Rom. 1:19-20 nos é dito:

"Porquanto, o que de Elohim se pode conhecer, neles [humanidade] se manifesta... seus atributos invisíveis, o Seu Poder e Sua Eternidade(O Eterno se fez humano) [ ou natureza divina]... "

Então em Rom 1:26-28 é nos falado que aqueles que não percebem estas coisas podem cair nos erros da homosexualidade e do lesbianismo. Portanto quando na criação eram os atributos invisíveis de YHVH manifestados no homem e faziam visto claramente? A resposta está na Torá, em Gen. 1:26, 27 onde nós lemos:

Então Elohim disse, "Vamos fazer o homem a nossa imagem, de acordo com nossa semelhança... Assim Elohim criou o homem em sua própria imagem; na imagem de Elohim criou-o; macho e fêmea criou-os."

Agora seguindo o paralelismo da passagem, "nossa imagem"; " nossa semelhança" e o "macho e fêmea" parecem serem termos paralelos.

Agora existem algumas passagens no Tanach em que se faz referência a YHVH sob um aspecto masculino, paternal:

"... se Eu sou pai, onde está a Minha honra? diz o YHVH dos Exércitos..." Mal. 1:16

"...Você, é YHVH, é nosso Pai..." Is. 63:16

"...Mas agora O YHVH, Você é nosso pai..". Is. 64:7

Mas há também passagens no Tanach em que se faz referência a YHVH sob um aspecto feminino, maternal:

"Como alguém a quem consola sua Mãe, assim eu vos consolareis..." Is. 66:13

Agora YHVH como um "Pai" e ainda YHVH como uma "Mãe" são claramente dois diferentes aspectos de YHVH, eles não são a mesma coisa.

Além disso YHVH como uma alegoria de "Mãe" é também YHVH como um "consolador", que é o mesmo que a Ruach HaKodesh (Espírito Santo):


"Mas a Consoladora, a Ruach HaKodesh a quem o Pai enviará em meu nome..."

(Jn. 14:26 veja também Jn.14:16-17; 15:26; 16:7)

Agora apenas como YHVH é expressado como uma alegoria "Pai" e uma alegoria "Mãe", a combinação destes dois aspectos produz uma alegoria "filho":

"Quem ascendeu acima no céu, e desceu?

Quem recolheu o vento em seus punhos?

Quem limitou as águas em sua veste?

Quem estabeleceu todas as extremidades da terra?

Qual é o Seu nome? e Qual é o nome de Seu filho, se você sabe?" (Prov. 30:4)

"Os reis da terra se levantam e os governos consultam juntamente contra YHVH e contra o seu Mashiach... YHVH disse a mim: "você é meu filho," este dia tem-me gerado... Beije o Filho, a fim de que não esteja irritado..." (Sl. 2:2, 7, 12)

Então agora temos uma natureza divina a qual é a "imagem de Elohim" e é "masculina e feminina" expressando YHVH para nós como um Pai, uma Mãe e um Filho.

Uma vez que o Filho é a combinação dos aspectos do Pai e da Mãe de YHVH, Ele é a plenitude da Eternidade(O Eterno se fez humano) eterna: "porque nele habita corporalmente toda a plenitude da Eternidade(O Eterno se fez humano)" ( Col. 2:9)

Assim o Mashiach abrange toda a imagem de Elohim com a qual nós fomos criados:

"...Mashiach, o qual é a imagem de Elohim." (2Cor. 4:4)

"[Seu Filho] o qual é a imagem do Elohim invisível..." (Col. 1:15)

"[O Filho é] o resplendor da Sua Shechiná e a expressa imagem do Seu Ser.." (Heb. 1:3)

E dessa forma nós podemos ver todas os três aspectos da natureza Divina nas passagens como:

"Eu, sim, eu tenho falado, certamente, chamei-o, Eu trouxe-o, e farei próspero o seu caminho. Chegai-vos a mim e ouça isto: Não falei em segredo desde o princípio; desde o tempo em que Ela era, lá Eu Sou, e agora ADONAI YHVH tem enviado a mim e Sua Ruach." (Is. 48:15-16)

Note quem fala é YHVH. Aqui nós temos:

1. YHVH é o locutor.

2. ADONAI YHVH é quem enviou o locutor.

3. "ela" i. e. "sua Ruach" ("ruach" (Espírito) é a única palavra feminina a que "ela" poderia referir).

Um outro exemplo destes três aspectos deve ser encontrado em Hebreus 9:14:

"Quanto mais o sangue do Mashiach, que pela Ruach eterna se ofereceu a si mesmo imaculado a Elohim, purificará das obras mortas a vossa consciência, para servirdes ao Elohim vivo?"

Aqui nós temos novamente três aspectos:

1. O Mashiach (que é YHVH).


2. A Ruach (Espírito) através da qual Seu sangue é oferecido.

3. O Elohim a quem ele oferece a si mesmo.

Estes três aspectos da natureza divina são chamados no Aramaico de "K´NUMEH" (plural) " K´NUMA" (singular) como nós lemos em Yochanan 5:26

"Assim como o Pai tem vida em sua K´NUMA, assim ele deu também ao seu Filho a vida em sua K`NUMA." (Jo.5:26 do Aramaico)

K´NUMA é uma palavra Aramaica que significa "aspecto, elemento, substância, essencia". Os três aspectos da Natureza divina são as três K´NUMEH mas é somente um YHVH.

Echad como uma unidade.

Isso nos traz à frase do Sh´ma:

Sh`ma israel YHVH, Eloheynu, YHVH Echad

" Ouve Ó Israel, YHVH é nosso Elohim, YHVH é um." (Deut. 6:4)

Deixe-nos examinar outras passagens na Torah para compreender como esta palavra ECHAD ("um") é usada na Torah:

"Para tanto um homem deixará seu pai e sua mãe e será juntado a sua esposa e eles serão uma (ECHAD) só carne." (Gen. 2:24)

E YHVH disse, "certamente os povos são um [ ECHAD ] e todos têm uma língua... (Gen. 11:6)

Assim está claro que a palavra ECHAD de jeito nenhum requer uma singularidade e pode referir-se a uma unidade composta. Assim Deut. 6:4 talvez faça referencia à unidade absoluta das três K'NUMEH do Pai, da Mãe (Espírito Santo Consolador) e do filho (Mashiach).

 

Ter, 02 de Agosto de 2011 16:02

O SHABBAT NAS ESCRITURAS

Publicado em Estudos Escrito pelo Robespierre Cardoso da Cunha

" (Yesha'yahu / Isaías 58:13,14a)

1 – INSTITUÍDO POR HASHEM (ETERNO)

* Gen 2:3

2 – BASES PARA SUA INSTITUIÇÃO

* Gen 2:2,3; Ex 20:11

3 – O SÉTIMO DIA JUDAICO É O SHABBAT

* Ex 20:9-11

4 – FOI FEITO PARA O HOMEM

* Mc 2:27

5 – HASHEM ABENÇOOU O SHABBAT

* Gen 2:3; Ex 20:11

6 – HASHEM SANTIFICOU O SHABBAT

* Gen 2:3; Ex 31:15

7 – O SHABBAT COMO UM DOS 10 MANDAMENTOS

* Ex 20:11

8 – HASHEM ORDENA O SEU CUMPRIMENTO

* Lev 19:3,30

9 – HASHEM ORDENA QUE O SHABBAT SEJA SANTIFICADO

* Ex 20:8

10 – É OBSERVADO COMO LEMBRANÇA DA BONDADE DE HASHEM

* De 5:15

11 – HASHEM MOSTRA O SEU FAVOR AO APONTÁ-LO

* Ne 9:14

12 – HASHEM MOSTRA CONSIDERAÇÃO E BONDADE AO APONTÁ-LO

* Ex 23:12

13 – É UM SINAL DA ALIANÇA ENTRE HASHEM E O SEU POVO

* Ex 31:13,17

14 – É SOMBRA DO MILÊNIO QUE HÁ DE VIR

* Hb 4:4,9

15 – YESHUA É O S-NHOR DO SHABBAT

* Mc 2:28

16 – YESHUA OBSERVAVA O SHABBAT

* Lc 4:16

17 – YESHUA ENSINAVA A PALAVRA DO ETERNO NO SHABBAT

* Lc 4:31; 6:6

18 – SERVOS E ANIMAIS DEVEM TAMBÉM SEREM PERMITIDOS DE DESCANSAR NO

SHABBAT

* Ex 20:10; Dt 5:14

19 – NENHUM TIPO DE TRABALHO DEVE SER FEITO NO SHABBAT

* Ex 20:10; Lev 23:3

20 – NÃO SE DEVE FAZER COMÉRCIO ALGUM NO SHABBAT

* Ne 10:31; 13:15-17

21 – NÃO SE DEVE CARREGAR PESO NO SHABBAT

* Ne 13:19; Jer 17:21

22 – DEVE HAVER ADORAÇÃO A HASHEM NO SHABBAT

* Eze 46:3; At 16:13

23 – AS ESCRITURAS DEVEM SER LIDAS NO SHABBAT

* At 13:27; 15:21

24 – A PALAVRA DE ETERNO DEVE SER PREGADA NO SHABBAT

* At 13:14,15,44; 17:2; 18:4

25 – TRABALHOS RELIGIOSOS SÃO PERMITIDOS NO SHABBAT

* Nu 28:9; Mt 12:5; Jo 7:23

26 – TRABALHOS DE BONDADE E MISERICÓRDIA SÃO PERMITIDOS NO SHABBAT

* Mt 12:12; 13:16; Jo 9:14

27 – SUPRIR NECESSIDADES FÍSICAS É PERMITIDO NO SHABBAT

* Mt 12:1; Lc 13:15; 14:1

28 – O SHABBAT É CHAMADO DE SHABBAT DO S-NHOR

* Ex 20:10; Lev 23:3; De 5:14

29 – O SHABBAT É CHAMADO DE SHABBAT DE DESCANSO

* Ex 31:15

30 – O SHABBAT É CHAMADO DE DESCANSO SAGRADO

* Ex 16:23

Ter, 02 de Agosto de 2011 15:45

EL

Publicado em Estudos Escrito pelo Robespierre Cardoso da Cunha

- Segundo a Torah, o nome “El” está ligado à sefirá de Chessed (graça/misericórdia).

- A maioria das vezes em que o termo “El” aparece, está ligado a:

- Misericórdia (Dt. 4:31)

- Graça (Ex. 34:6)

- Perdão do Pecado (Sl. 86:15; Mi 7:18)

- Moshe invocou ao Eterno pelo nome “El” quando a cura/reestabelecimento dependia do perdão do pecado: Nu 12:13

- Deriva da raíz hebraica “Alef-Vav-Lamed” que significa “ser forte”. Portanto, “El” significaria “Poder”

- Quando a Bíblia diz que o Eterno é zeloso, o nome “El” é usado: Ex. 20:5; 34:14; Dt. 5:9 e 6:5, mostrando que o amor dEle deve ser único em nossas vidas Na prática

- Podemos usar o nome para nos conectarmos à sefirá de Chessed.

- Use-o em suas orações de arrependimento, lembrando-se da graça dEle

- Use-o para invocar restauração daquilo que foi destruído pelos nossos pecados

 

ELOHIM

- O nome Elohim representa, segundo a Torah, a conexão entre as sefirot “Biná” e “Malchut”.

- Elohim significa literalmente “Poder Supremo” ou ainda “Os Poderes”. O plural ser indício de majestade, supremacia, abstração (ie. indicando-O como “a fonte de todo poder”) ou ainda uma referência às essências de YHWH

- Frequentemente, as essências de YHWH eram chamadas de “Poderes” (vide Rm 1:4,20; Mc 14:62 e Lc 22:69)

- É associado à figura do Eterno como Criador (vide Gn. 1:1). Seu frequente uso na Torá também o identifica como Legislador

- Conexão entre “Biná” e “Malchut”: A Palavra/Memra/Sabedoria criando o mundo

- O Criador e o Legislador: A base do “Malchut” é a Torá

- Torá: DNA da Criação

- Jo. 1 e a dupla-missão de Yeshua: restaurar a Criação trazer o Reino

- O Zohar diz que “Elohim”derivaria de “Eleh” (estes) e “Mi” (quem). Seria a resposta à pergunta de Ya'akov (Jacó): “Quem criou estes?” Na prática

- Use o nome “Elohim” em ação de graças pela criação, reconhecendo-o como Criador

- Use-o para agradecer pela restauração em Yeshua

- Use-o para pedir sabedoria (Ti 1:5)

- Use-o para orar pela restauração da criação

- Use-o para pedir força para seguir a Torá e/ou fazer teshuvá

 

ELOAH

- O nome Eloah representa, segundo a Torah, o mesmo que Elohim, porém adicionado das sefirot de Chessed  (misericórdia/graça) e Tiferet (esplendor)

- Aparece, em sua maioria, no livro de Iyov (Jó), associado às maravilhas e mistérios da criação.

- Seu nome está ligado aos mistérios de YHWH

- É portanto o nome do Eterno que o descreve como um Eterno de Milagres

- O nome Eloah viria da junção de “El” com a raíz arcaica “Alef-Lamed-Hei” que significaria “estar perplexo ou buscando refúgio”. Eloah seria portanto o Eterno que é nosso refúgio. Compare isto com Is. 44:8 Na prática

- Use-o para engrandecer ao Eterno pelos seus mistérios

- Use-o para invocar um milagre que necessite de “interferência na criação” ou “demonstração do esplendor dEle”

- Use-o em suas orações para buscar entendimento dos mistérios dEle

- Use-o quando desejar se refugiar na presença dEle

- Use-o para buscar um grau mais elevado de intimidade com Ele

 

IHIÊ

- O nome IHIÊ, segundo a Torah, seria um dos nomes mais elevados do Eterno, associado à sefirá de Keter (coroa)

- A origem está em Ex. 3:14 onde o Eterno diz a Moshe que seu nome é IHIÊ-ASHER-IHIÊ, literalmente: “Eu serei o que serei”. Isto demonstra o mais alto grau de existência do Eterno, onde Ele é puramente a Sua essência, sem qualquer limitação auto-imposta

- Por estar associado à sefirá de Keter, está relacionado ao propósito dEle

- O nome IHIE também aparece em Ex. 3:12: “Certamente Eu serei [IHIÊ] contigo”. Por isso, é entendido como o nome da promessa e do controle do futuro Na Prática

- Por ser ligado à mais alta sefirá, deve ser usado num contexto de profundo respeito e reverência

- Use-o para glorificá-Lo ao máximo, isto é, glorificá-Lo porque Ele é.

- Use-o para buscar o propósito do Eterno em Sua vida

- Use-o ao orar por uma promessa que você recebeu dEle

- Use-o em suas orações para se lembrar de que Ele está no controle do futuro e é contigo

 

ELION

- O nome Elion também está, pela Torah, associado à sefirá de Keter (coroa)

- Vemos em Nu 24:16 que esse é o nome usado quando fala-se da divisão das nações. Possivelmente numa alusão à tentativa da Torre de Bavel

- É também, segundo a mesma passagem, aquele que assegura a herança de Israel

- É associado à guerra espiritual, e está relacionado à queda de Satan (vide Is. 14:13-14)

- Seu uso indica a autoridade de YHWH. Vide Sl. 97:9 Na Prática

- Use-o para reconhecer a posição de autoridade de YHWH

- Use-o para declarar sua autoridade sobre potestades em uma guerra espiritual

- Use-o quando orar pela restauração da sua herança enquanto israelita

Ter, 02 de Agosto de 2011 15:41

Guematria – A Simbologia Numérica Bíblica

Publicado em Estudos Escrito pelo Robespierre Cardoso da Cunha

I – A Origem e o Porquê da Guematria

- Os numéros no hebraico

- Números ou palavras?

II – Gênesis 1 e o DNA da Criação

III – Os 10 aspectos das letras do Alef Beit:

1) Conceito: o P’shat

2) Significado

3) Forma

4) Número

5) Matéria

6) Tempo

7) Ser Vivente

8) Qualidade

9) Personagem

10) Sefirá

IV – Um Estudo de Cada Letra

V – Os Métodos da Guematria

1 - O Método Raguil

- Incrementos de 1 a partir de Alef

- Incremetos de 10 a partir de Yud

- Incrementos de 100 a partir de Kuf

Exemplos:

- Shalom = 376

- YHWH = 26

2 – O Método At Bash

- Contagem inversa do método Raguil

- Incrementos de um a partir de Tav

- Incrementos de 10 a partir de Yud

- Incrementos de 100 a partir de Dalet

Exemplos:

- Shalom = 112

- YHWH = 300

3 – O Método Mispar HaKadmi

- Uma progressão onde cada letra é a somatória do valor de todas as anteriores.

Exemplos:

- Shalom = 1366

- YHWH = 106

4 – O Método Mispar HaPerati

- Cada letra tem o valor do quadrado do método Raguil

Exemplo:

- Shalom: 92536

- YHWH: 186

5 – O Método Mispar Shemi

- Cada letra possui o valor do nome da letra no método Raguil

Exemplo:

- Shalom: 536

- YHWH: 54

6 – O Método Mispar Katan

- Três colunas são formadas

- A primeira coluna é contada como no método Raguil

- As demais colunas possuem o mesmo valor da primeira

Exemplo:

- Shalom = 18

- YHWH = 17

7 – O Método Mispar Gadol

- Três colunas são formadas

- A primeira coluna é contada como no método Raguil

- A segunda coluna é a primeira x10

- A terceira coluna é a primeira x100

Exemplos:

- Shalom = 936

- YHWH = 26

8 – O Método Mussafi

- É a somatória do Método Raguil com o Shemi

+

Exemplo:

- Shalom: 912

- YHWH: 80

9 – O Método Ordinal

- Contagem simples baseada na ordem das letras

Exemplo:

- Shalom = 63

- YHWH = 26

V – Exemplos da Guematria

1 – Gn. 28:16 – Elohim, Israel e as Mitsvot

2 – Avraham, Eliezer e os 318 soldados (Gn. 14:14)

3 – Ex. 35:1 e o trabalho no Shabat

4 – O período mínimo do nazir

5 – Gn 42:12 (redu) = 210

6 – Contagem do tempo em Jr. 9:9

7 – O Número da Besta

Ter, 02 de Agosto de 2011 15:33

Como é o Céu?

Publicado em Estudos Escrito pelo Robespierre Cardoso da Cunha

Bibliografia

- Tanach (Primeiro Testamento)

- Ketuvim Netsarim (Novo Testamento)

- Sefer Chanoch (1 Enoque)

- Sefer Sodot Shel Chanoch ( 2 Enoque)

- Apocalipse de Baruch

- Apocalipse de Abraão

- Apocalipse de Sofonias

- Sefer HaZohar

- Mishná

- Talmud Bavli

- Talmud Yerushalmi

- Fragmentos dos Manuscritos do Mar Morto

 

Introdução

- Significado da palavra “shamayim”

- O que vem a ser o Céu

 

Os Níveis do Céu

- 3, 7 ou 10?

- Visão dos 10 Níveis:

- Visão dos 7 níveis

- Visão dos 3 Níveis: O Templo de YHWH

1o Céu

- O firmamento: estrelas

- O rio que ninguém pode cruzar

- A porta de acesso

- A planície da habitação dos k'ruvim inferiores

- Na planície, há um trono, que é uma espécie de projeção do Trono de YHWH

- Os k'ruvim louvam continuamente o Trono de YHWH

- O mar de cristal, com aparência de rubi vermelho-fogo, é guardado por 4 k'ruvim

- Os Celeiros da Terra: Óleo, Orvalho, Sementes e Núvens. Cada celeiro é guardado por um anjos.

- Um destacamento dos anjos de doze asas (vide descrição do 3o. céu) é responsável por levar o conteúdo dos celeiros para a terra

- Esses anjos com coroas de fogo. Suas enormes asas contém o nome inefável. Possuem cabeça como a de um crocodilo, pés e caudas de leão. Seu corpo é luminoso e colorido como o arco-íris

- Os anjos de doze asas alimentam-se de maná

- As estrelas e os 200 anjos que governam sobre elas

- Há também 4 k'ruvim que impedem que as forças celestiais consumam a Criação

 

2o Céu

- Distância de 60 dias entre esse e o primeiro céu, na velocidade do vôo de um anjo

- Uma porta

- A planície dos 200 Sentinelas

- Local de escuridão maior do que as trevas, onde os Sentinelas pranteiam e aguardam seu juízo, acorrentados

- Novamente, há um trono que é louvado pelos anjos continuamente.

- A cada nível, a presença de YHWH Gadol se faz mais forte, e portanto os tronos são considerados mais elevados, e o louvor é mais intenso.

- È neste céu que a lua e o sol tomam contato com a terra

 

3o. Céu

- Distância de 185 dias entre esse e o primeiro céu, na velocidade do vôo de um anjo

- O Sheol: local de sofrimento dos iníquos (forma de um dragão)

- No ventre do dragão, um mar de fogo escuro

- Nele, não há luz

- Torturas: Frio, Sede, Gelo e Calafrio

- Local onde o espírito dos que se opõem à Torá serão punido por 5 mil anjos

- Os espíritos dos iníquos é carregado por miríades de anjos-carcereiros. Esses anjos têm o rosto de leopardo, com prezas na boca. Seus olhos são vermelhos como o sangue, cabelos longos, e chicotes de fogo em suas mãos.

- O arcanjo responsável: Yirmi'el

- A árvore do conhecimento do Bem e do Mal: a vinha de Samael

- A carruagem dos quarenta anjos de doze asas (vide descrição do 1o. céu)

- Os 365 portais do sol e os 6 portais das Estações

- Os 12 portais da lua

- K'ruvim acompanham tais anjos

- Samael tomou a forma de um desses anjos para aparecer a Adam

- Projeção do Trono de YHWH

 

4o. Céu

- Um rio separa o 3o. do 4o. Céu

- Esse rio desemboca num mar, e só pode ser atravessado pelos barcos de Yirmi'el

- A ilha do Gan Eden: local de espera dos justos

- Há um destacamento de anjos guerreiros, que louvam incessantemente a YHWH, aguardando o tempo de batalha

- A água ao redor: a origem das águas

- Nas águas, desembocam 2 fontes que emanam: leite, mel, vinho e óleo

 

Adendo ao 4º. Céu: O Gan Eden

- Também conhecido como “Nova Jerusalém”

- No Gan Eden, há diversas árvores odoríferas de diversos sabores e fragrâncias

- A Árvore da Vida: dourada, com frutos vermelho-fogo

- 300 anjos em forma de pássaros celestiais: cantando louvores eternamente e guardando o Gan Eden

- A Projeção do Trono de YHWH é a Árvore da Vida

- Do Gan Eden, emana uma luz cor de jaspe cristalino

- É rodeado por um muro de ouro translúcido. Em cada lado do muro, há 3 portas.

- O muro possui 12 pilares. Cada pilar é feito de uma pedra preciosa diferente. A saber: jaspe; safira; calcedônia; esmeralda;

sardônica; sárdio; crisólito; berilo; topázio; crisópraso; jacinto; e ametista. Em cada pilar, está escrito o nome de 1 dos  almidim de Yeshua

- As portas do Gan Eden são feitas de pérola

- As portas do Gan Eden são guardadas por 12 anjos das legiões de Micha'el e Yirmi'el

- Dentro do Gan Eden, ao redor da Árvore da Vida, há um jardim em forma de praça, feito de ouro transparente

 

5o. Céu

- O portão do Reino - As chaves de Micha'el

- O local para onde ascendem as orações dos justos

- Micha'el e os outros 23 Arcanjos vêm e as levam para o trono de YHWH

- Os vasos dos Arcanjos e o galardão dos justos

- Os vasos dos anjos e as boas obras: vasos cheios e vazios e o lamento dos anjos

- O derramar do mal

- Local onde Micha'el prenderá Sama'el

- Local onde os Sentinelas superiores estão aprisionados

- Local de adoração dos Arcanjos a YHWH - chamados de Templos da Salvação

- Os tronos dos arcanjos: 7x mais brilhantes que o Sol

- A Shechiná paira sobre a cabeça dos arcanjos como uma coroa

- A projeção do Trono de YHWH fica no meio dos tronos dos arcanjos

- Os círculos do Sol e da Lua

- Acompanhando o Sol, oito mil estrelas revolvem

- Acompanhando a Lua, mil estrelas revolvem, enquanto quinze estrelas acompanham o sol

- cada estrela é habitada por uma tropa de anjos

- O Sol é movido por meio de vários k'ruvim de 6 asas

- Um batalhão de 100 anjos é responsável por manter o Sol aceso

- Um destacamento dos anjos de doze asas (vide descrição do 1o. céu) é responsável por levar a luz do Sol à terra, irrompendo em cânticos a YHWH

 

6o. Céu

- Local de habitação dos arcanjos que governam sobre as Estrelas (cada estrela, uma tropa de anjo) e conduzem os trajetos das estrelas, do sol e da lua

- Os arcanjos também governam sobre as estações do ano, os rios, os mares, a vegetação, os alimentos, etc.

- Seu aspecto é tão luminoso que não se pode distingüir suas feições

- No centro do 6o. céu, há 6 anjos de doze asas (vide descrição do 1o. céu) e 6 k'ruvim que formam um círculo, pelo qual é possível enxergar o Trono de YHWH

- A partir do 6o. Céu, não há mais projeção do Trono de YHWH, pois o mesmo pode ser enxergado diretamente

 

7o. Céu

- O Sétimo Céu é composto inteiramente de luz

- É onde habitam os seres mais poderosos das regiões celestes

- Os chefes de todas as 10 formas de anjo

- Os arcanjos do Sétimo Céu são feitos de fogo e governam sobre a luz

- Somente os Arcanjos do Sétimo Céu tem acesso direto ao Trono de YHWH

- É o local onde habitam arcanjos como Micha'el, Fanu'el e Gavri'el

- Os Arcanjos do Sétimo Céu são, ao todo, 24. Há um trono para cada Arcanjo

- A Shechiná habita no Sétimo Céu como 7 fontes luminosas

- Ao lado Grande Menorá (7 fontes luminosas), ficam as 2 testemunhas – possivelmente Chanoch e Yesha'yahu

 

8o. Céu

- Chamado de "Constelações"

- Todas as estrelas habitam no 8o. Céu

 

9o. Céu

- Chamado de "Estrelas"

- É a estrutura do Universo: onde habitam as "Constelações"

 

10o. Céu

- A Sala do Trono de YHWH

- Local onde a presença de YHWH pode ser sentida sem barreiras

- O Caminho que leva ao trono: feito de Safira (mesmo material das tábuas da lei)

- O Trono é coberto pelas asas de 6 k'ruvim

- Sobre o Trono, plainam s'rafim

- A aparência do Trono é de jaspe e sárdio, envolto em uma núvem/arco de esmeralda

- A base do Trono é de safira

- 4 k'ruvim revolvem em grande velocidade, sendo como rodas que movem o Trono como carruagem.

- Ao redor do trono, há 7 Menorot

- As miríades de arcanjos celestiais se postam conforme suas 10 ordens, e cantam cânticos suaves infindáveis

- Toda a luz da criação se origina da face de YHWH

- No décimo céu, fica também a Biblioteca de YHWH

- Os livros da Biblioteca de YHWH narram as obras de YHWH, e as obras dos homens. É nela que ficam os Livros Selados, e o Livro do Cordeiro

- Micha'el toma as orações que os Arcanjos trazem em suas taças, e as coloca em um incensário, que é levado perante o Trono de YHWH

CEP - Centro de Estudos Proféticos
contato: Robespierre@centrodeestudosprofeticos.com.br - Telefone: (71) 3492-5517