28 Jun

Contribuição dos crentes

Qualifique este item
(5 votos)
Tratados e declarações feita pelos "pais" da Igreja cristã contra os Judeus.
Justino Mártir: 100 - 165
Acusou os Judeus de iniciarem a matança de Cristãos.
"Se alguém, por fraqueza de espírito, resolver observar as instituições como foram entregues a Moisés, e das quais esperam alguma virtude, mas que julgamos terem sido indicadas em razão da dureza dos corações, juntamente com sua esperança neste Messias, e desejarem cumprir os eternos e naturais atos de justiça e piedade, mas optam por viver com os Cristãos e os fiéis conforme declarei anteriormente, não os introduzindo a serem circuncidados como eles próprios, ou a observarem o Shabat, ou a observarem qualquer outra cerimônia, sou da opinião que nos devemos reunir a eles e nos associarmos a eles em todas as coisas, como parentes e irmãos.
Marcion: 110-160
Qualquer Cristão que utilizasse um símbolo judaico, um nome judaico, ou realizasse qualquer celebração judaica, seria considerado cúmplice da morte de Cristo juntamente com os Judeus. Vale lembrar que quando eles diziam morte de Cristo, eles estavam tentando introduzir o Cristo pagão de Constantino, como o salvador do mundo, que na verdade era Yeshua.( Yeshua é uma pessoa e Jesus Cristo era outra.)
Orígenes: 185-254
Acusou o povo Judeu, dizendo que eles conspiravam para matar os Cristãos.
Eusébio: 265-339
Disse que os Judeus costumavam matar as crianças dos Cristãos nas cerimônias anuais.
"As escrituras judaicas são destinadas aos Cristãos e não aos Judeus".
St Hilary de Potiers: 300 – 367
Disse que os Judeus eram um povo perverso, amaldiçoado por Elohim.
St Ephraim: 306 – 373
Difamava os Judeus chamando de prostíbulos as suas sinagogas.
São Jerônimo (Tradutor da Vulgata): 325-378
Disse que os Judeus não são capazes de compreender as escrituras e devem ser perseguidos severamente até serem forçados a confessar a verdadeira fé.
Crisóstomo 347-407 (bispo de Antioquia -escreveu oito sermões contra o povo Judeu):
"As sinagogas são zonas de meretrício e teatro, cheio de ladrões e bestas selvagens. Os Judeus são culpados da morte de Cristo".
"Não há expiação para o povo Judeu. Elohim sempre os odiou. Os Cristãos devem odiá-los porque eles foram assassinos de Cristo e são adoradores de satanás".
Sto Agostinho: 354 - 430
"Os Judeus e a nação de Israel são apenas testemunhas da verdade do cristianismo, serviram apenas para deixar o legado da fé e da verdade cristã. Agora deveriam estar em constante humilhação quanto ao triunfo da Igreja sobre a sinagoga. Não há salvação para os Judeus. Eles já estão perdidos de qualquer forma."
"O judaísmo é uma corrupção e os Judeus devem ser escravizados".
St Cyril: 827 - 869
Deu aos Judeus a escolha de exílio, apedrejamento ou conversão.
Tomás de Aquino: , 1225 - 1274
Perpetuou a perversa teoria de Sto Agostinho.
Lutero: 1483-1546 -  Publicou um folheto intitulado: “Os Judeus e as Suas Mentiras(1543)”
"Os Cristãos devem queimar as sinagogas e os Judeus. Devem tirar os livros e os Talmudes deles, pois esses contém só mentiras e blasfêmias. Devem ameaçar de morte os rabinos que ensinem. Devem proibir os Judeus de viajar. Devem obrigar os Judeus a trabalhar em serviço manual e não adquirirem profissão".
"Os Judeus são arrogantes, teimosos e de coração de ferro como demônios".
{Martin Luther, "On the Jews and Their Lies" (1543), Traduzido por Martin H. Bertram, editado por Franklin Sherman, vol.47, pp. 121-306, em Luther's Works, de Jaroslav Pelikan e Hehnut T. Lehmann ( Filadelfia,. Fortress Press e St. Louis, Concórdia Publishng House, 1962-1974). Abaixo um excerto das pp. 268-278:
"Que faremos, nós Cristãos, com este povo rejeitado e condenado, os Judeus?".
...Vou dar-lhes o meu conselho sincero: primeiro, atear fogo às suas sinagogas, em honra ao nosso Senhor e à cristandade, de modo que Deus veja que somos Cristãos... Aconselho que as suas casas sejam arrasadas e destruídas...Aconselho que os seus livros de orações e escritos talmúdicos lhes sejam arrebatados...Aconselho que seus rabinos sejam proibidos de ensinar, sob pena de perderem a vida e serem mutilados...Acreditamos que o nosso Senhor Jesus Cristo dizia a verdade ao falar sobre os Judeus que não O aceitaram e O crucificaram: "Sois uma raça de víboras e filhos do demônio...". Vale salientar aqui, que na verdade quem mandou matar Yeshua no madeiro, foram alguns judeus que eram líderes religiosos, os judeus zelotes que seguiam Bar Abbá que também estava preso, mais os romanos, vale também lembrar que muitos que tinham cargos de lideres religiosos na época, como sarcedotes , eram romanos que estavam a serviço do império romano. Aqui eles introduzem um sincretismo e uma ameaça aos cristãos, que serão culpados pela crucificação do ídolo Esus ou Jesus.
Sobre os judeus e suas mentiras (do alemão Von den Juden und ihren Lügen) é um tratado escrito em Janeiro de 1543 pelo teólogo protestante Martinho Lutero em que defende a perseguição contra os judeus, a destruição de seus bens religiosos, assim como o confisco do seu dinheiro.
Ainda que inicialmente Lutero tenha tido uma visão mais favorável dos judeus, a recusa destes a se converter ao movimento protestante que se iniciara, levou Lutero a adotar diversas acusações e incentivar a um anti-semitismo que, juntamente com outras obras e idéias, pode ter servido de base ao nazismo (o texto foi citado pelos nazistas durante o Julgamento de Nuremberg para justificar a Solução Final). Fonte: Wikipedia
Este folheto foi uma atitude infeliz de Lutero que inclusive inspirou Hitler em seus campos de concentração, mas porque não se fala deste folheto? Presenciei uma pregação de um pastor muito letrado e ele contou que leu todas as literaturas de Lutero, mas não mencionou este folheto. O curioso é que em todos estes anos nunca havia ouvido falar deste folheto e mostrá-lo neste documentário não tem por finalidade denegrir a imagem de ninguém , mas sim mostrar que muitos dos conceitos que temos podem ser paradígmas implantados pelos “pais da Igreja” e que precisa ser esclarecido e removido, isso se chama aprender com as experiências dos outros, as coisas boas nós imitamos e as ruins nós rejeitamos para que não sejam repetidas. Todos os relatos que vimos dos pais da Igreja motivaram o crescimento do anti-semitismo que é um movimento diabólico que ainda se faz presente nas Igrejas e que precisa ser primeiro identificado para depois ser removido. Porque precisa ser identificado primeiro? Porque dentre as muitas pessoas que conheço, que não admitem ser anti-semitas, por diversas vezes tomaram atitudes ou fizeram algum comentário que mostrou o contrário. Fui visitar um pastor amigo meu há umas 3 semanas atrás, e ele me contou que um outro pastor o havia visitado e perguntou se ele sabia o que estava passando comigo, ao responder que não sabia o outro pastor também meu amigo, começa a relatar:
Rapaz... o pastor dele me disse que ele está se envolvendo com Judeu, que tristeza um rapaz tão inteligente tem todas as características de um líder e agora se envolvendo com Judeu, que tristeza. Esta fato não aconteceu na idade média, mas em Janeiro de 2008.
Veja o problema de só estudarmos o Yeshua divino, que é uma herança puramente católica, por isso ele disse que é uma tristeza se envolver com Judeu, porque na sua mente foi gravado (paradigma) a figura do Jesus Deus, em lugar do Yeshua homem. Mas a Bíblia nos fala que aquele que confessar que Yeshua veio em carne este é de Elohim 1 Jo 4:2, um outro versículo diz que só há um mediador entre Elohim e o homem, Yeshua ha mashiach O HOMEM! 1 Tim. 2:5. E quando você estuda o Yeshua homem você descobre que ele é Judeu e que ao aceitá-lo como seu salvador e pregar as boas novas que foi escrito por Judeus, você estará se envolvendo com Judeus. Por isso a Igreja Católica massificou a imagem do Jesus Deus em substituição ao Yeshua humano pois ao nos esquecermos ou não reconhecermos o Yeshua homem, fazemos comentários como esse. Joseph Rabinowitz um Judeu ortodoxo tradicional, em sua visita à Israel em 1882, estava no alto do monte das oliveiras contemplando o local do templo e neste momento teve uma visão: um homem apareceu a seu lado e disse: eu sou o Messias teu irmão! Yeshua se mostra como homem e se identifica como Judeu. Este homem que havia ido à Israel para buscar recursos para construir uma sinagoga na alemanha, retorna para lá e funda a primeira sinagoga de Judeus que creem no Messias Yeshua e continuam vivendo como Judeus. O nosso Messias se revelou à ele pois tem interesse em alcançar o povo Judeu, esquecido e rejeitado, não por Elohim, mas pela Igreja gentílica que deu às costas aos Judeus messiânicos e aos judeus não messiânicos e que ao invés de espalhar as boas novas de amor e salvação espalhou uma mensagem de ódio e condenação.
O esforço da Igreja Católica em ocultar o Yeshua homem e Judeu, impediu que os Judeus ortodoxo o reconhecessem como o verdadeiro Messias. Aleluia Elohim, que está levantando diversos homens e mulheres em todo o mundo para mudar essa história e restaurar as veredas antigas e o caminho da verdade que liberta e transforma.Estes homens e mulheres são os “remanescentes” que crêem em Yeshua como Senhor e salvador e guardam os mandamentos, estatutos e juízos do ETERNO SOBERANO, amém!!!
Robespierre Cardoso da Cunha

Robespierre Cardoso da Cunha

Shalom.

Grande paz, bondade, bênção, graça, gentileza e compaixão sobre nós. Abençoa-nos, nosso Pai, todos nós como um só, com a luz do Teu rosto, pois com a luz do teu rosto nos deste, Adonai, nosso Elohim, a Torá da vida e amor de bondade, justiça, bênção, compaixão, vida e paz. E isto pode ser bom diante de Teus olhos para abençoar Teu povo a cada momento e a cada hora com a Tua paz. Bendito és Tu, Elohim, que abençoa todo o teu povo com paz.

Website: centrodeestudosprofeticos.com.br/

Últimas de Robespierre Cardoso da Cunha

voltar ao topo