Aproveite esta promoção, nova Torah 2014.

Imuno-hai

Home / Acervo / Nossos estudos / Judeus na Península Ibérica
A+ R A-
05 Mar

Judeus na Península Ibérica

Qualifique este item
(11 votos)
Os Judeus na Península Ibérica
A Península Ibérica está geograficamente localizada à sudoeste do continente Europeu. Podemos identificar politicamente nesta península quatro países, Portugal, Espanha, Andorra e Gibraltar. Sendo Gibraltar uma extensão da Grâ-Bretanha.
Os Judeus já viviam na Península Ibérica desde os tempos do Rei Salomão: vemos isto em I Reis e o texto se repete em II Crônicas:
I reis 10:22 “Porque o rei tinha no mar uma frota de Társis, com a de Hirão; de três em três anos a frota de Társis voltava, trazendo ouro e prata, marfim, bugios e pavões."
II Crônicas 9:21 “Pois o rei tinha navios que iam a Társis com os servos de Hurão; de três em três anos os navios voltavam de Társis, trazendo ouro, prata, marfim, bugios e pavões.”
É muito importante ressaltar que Társis (ou Tharshish) não era outro lugar senão a Espanha e que Espanha em hebraico é Sefarad, portanto quando falamos Társis, Espanha ou Sefarad estamos falando do mesmo lugar.
Obadias seis séculos antes do Messias já profetizada a cerca de sefarad:
Oba 1:20 “Os cativos deste exército dos filhos de Israel possuirão os cananeus até Zarefate; e os cativos de Jerusalém, que estão emSefarade, possuirão as cidades do Negebe.”
Os primeiros habitantes da Península Ibérica eram os tubalinos, descendentes de Tubal, segundo o historiador clássico Flávio Josefo, ao mencionar os Tubalinos como o povo aos quais os Gregos chamam de Íberos. Tubal aparece na genealogia bíblica como filho de Jafé e neto de Noé. Os primitivos povos Íberos, tal como na formação do povo grego, receberam diversas levas migratórias. Entre os povos que compunham essas levas estão os celtas, os fenícios, os gregos, os romanos, os visigodos e os berberes (muçulmanos ou mouros).
Embora pareça se referir à região de Sardes na Ásia Menor, o Livro do profeta Obadias (em hebraico Ovadiayu), escrito aproximadamente em 589 a.M., menciona a presença judaica em Sefarad: Ob. 1:20 "(...) e os cativos de Jerusalém, que estão em Sefarad, possuirão as cidades do sul". Vários autores hebreus, no entanto, identificaram o termo com a Hispania mesmo, e assim tradicionalmente a palavra Sefarad refere-se à Península Ibérica. Acredita-se que os primeiros Judeus chegaram durante o reino do rei Salomão (970-931 a.M.), com os comerciantes de Tiro, os Sidônios (Fenícios), "donos do mar" naqueles dias.
Relatos do século I indicam que cerca de cinqüenta mil Judeus se estabeleceram no Sul da Península e também os Concílios da Igreja Católica Romana em Orléans e em Toledo, 538 d.M. e 633 d.M., respectivamente, mencionam a presença judaica na Península Ibérica. Era o início dos olhares da Igreja de Roma sobre a ascendente comunidade judaica em Sefarad.
As sucessivas invasões a Israel ocasionaram a Diáspora, ou dispersão do povo hebreu por todo o mundo. Após a destruição do Segundo Templo de Jerusalém, a população judaica da Península Ibérica foi acrescida em grande número, com as novas levas de exilados. Muitas comunidades foram fundadas, houve um florescimento cultural, econômico e científico; e assim em Sefarad formou-se o mais numeroso e principal centro do mundo judaico na Diáspora.
Última modificação em Qui, 30 de Junho de 2011 05:09
Robespierre Cardoso da Cunha

Robespierre Cardoso da Cunha

Shalom.

Grande paz, bondade, bênção, graça, gentileza e compaixão sobre nós. Abençoa-nos, nosso Pai, todos nós como um só, com a luz do Teu rosto, pois com a luz do teu rosto nos deste, Adonai, nosso Elohim, a Torá da vida e amor de bondade, justiça, bênção, compaixão, vida e paz. E isto pode ser bom diante de Teus olhos para abençoar Teu povo a cada momento e a cada hora com a Tua paz. Bendito és Tu, Elohim, que abençoa todo o teu povo com paz.

Website: centrodeestudosprofeticos.com.br/

2 comentários

  • francisco.

    comprei uma peshita mais ela veio com as bordas de metal nas pontas levantadas podendo assim costar os dedos, tambem achei que seria muito diferente das do s crentes mais a maior partes mesmo sao os nomes que estao trocados o conteudo na maiorias das vezes sao iguais, só nao entendi por que nao incluiram o livro da criaçao do universo do mar morto e tambem, macabeus 1 e macabeus 2 ,tobias e outros , por venturas sao considerados falsos????

    francisco. Seg, 16 de Janeiro de 2012 13:54 Link o comentário
  • Helton

    muito bom o texto sobre a colonização hebraica na península íberica. Não sabia que o povoamento hebreu remonta a vários séculos atrás.

    Helton Sex, 12 de Agosto de 2011 20:02 Link o comentário

Deixe um comentário

CEP - Centro de Estudos Proféticos
contato: Robespierre@centrodeestudosprofeticos.com.br - Telefone: (71) 3492-5517