Aproveite esta promoção, nova Torah 2014.

Imuno-hai

Home / Acervo / Nossos estudos / a Teologia da Substituição
A+ R A-
08 Jan

a Teologia da Substituição

Qualifique este item
(6 votos)
Esta animosidade refletiu nos escritos dos primeiros pais da Igreja. Por exemplo: Justin Martyr (d.M 160) falando a um Judeu: "As escrituras não pertencem a vocês, mas a nós." Se Justino Martyr tivesse lido as carta aos romanos, não teria feito esta afirmação veja o que Paulo diz em romanos 3:1 e 2 “Que vantagem, pois, tem o Judeu? Ou qual a utilidade da circuncisão? Muita, em todo sentido; primeiramente, porque lhes foram confiados os oráculos de Elohim.” Ou seja, as escrituras sagradas.
Irineu bispo de Lyon (d.M 177) declarou: "Os Judeus foram deserdados da graça de Elohim." Tertuliano (d.M. 160-230), em seu tratado "contra os Judeus", anunciou que Elohim havia rejeitado os Judeus em favor dos Cristãos. Nos primórdios do 4º século, Eusébio escreveu que as promessas das Escrituras hebraicas eram para os Cristãos e não para os Judeus, e as maldições para os Judeus. Ele afirmou que a Igreja era a continuação do “Velho Testamento”(gostaria de lembrar que não existe este termo: velho testamento nos originais da bíblia, o termo correto é Tanach se referindo à 1ª Aliança) e desta forma substituía o Judaísmo. A jovem Igreja declarava ser a verdade de Israel, ou "Israel de acordo com o Espírito", herdeira das promessas divinas. Eles achavam essencial desacreditar o "Israel segundo a carne" para provar que Elohim havia abandonado Seu povo e transferido Seu amor para os Cristãos.
Desta forma, encontramos o princípio da TEOLOGIA DA SUBSTITUIÇÃO, a qual colocou a Igreja triunfante sobre Israel e o vencido Judaísmo. Esta teoria se tornou uma das principais fundações sobre as quais o anti-semitismo Cristão se baseou, até mesmo nos dias de hoje.
“O Novo Testamento”(Lembramos também que não existe nos originais da Bíblia este termo: novo testamento, e sim B’rit Hadasha, se referindo à 2ª Aliança ou renovação da Aliança ) fala do relacionamento da Igreja com Israel e suas alianças como sendo "enxertados" Rom. 11:24, "aproximados" (Efésios 2:13), "descendência de Abraão (pela fé)" (Rom. 4:16), e "participantes" (Rom. 15:27), não usurpadores da aliança e substitutos do Israel físico. Nós, os crentes gentios, nos unimos ao que Elohims tinha estado fazendo em Israel e Elohim não quebrou Suas promessas com Israel (Rom. 11:29).
Apenas um texto das escrituras prova que essa teologia é falsa, se essas pessoas, que fizeram estas declarações tivessem um pequeno conhecimento da palavra do ETERNO não teriam feito tais declarações, porém não são somente eles, nos nossos dias existem várias pessoas que crêem na teologia da substituição e a mesma ainda é ensinada em alguns cursos teológicos.
Veja o texto:
Jeremias 31: 35 a 37 – “Assim diz o YHWH, que dá o sol para luz do dia, e a ordem estabelecida da lua e das estrelas para luz da noite, que agita o mar, de modo que bramem as suas ondas; o YHWH dos exércitos é o seu nome: Se esta ordem estabelecida falhar diante de mim, diz o YHWH, deixará também a linhagem de Israel de ser uma nação diante de mim para sempre. Assim diz o YHWH: Se puderem ser medidos os céus lá em cima, e sondados os fundamentos da terra cá em baixo, também eu rejeitarei toda a linhagem de Israel, por tudo quanto eles têm feito, diz o YHWH.”
Pergunta: o sol continua iluminando o dia e a lua e as estrelas iluminando a noite? Já é possível medir os céus ou sondar os fundamentos da terra? Portanto, a linhagem de Israel não foi rejeitada por Elohim ou substituída.
Veja mais uma vez esta declaração de Shaul(Paulo) em Romanos 11: 17 e 18:
“E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado no lugar deles e feito participante da raiz e da seiva da oliveira, não te glories contra os ramos; e, se contra eles te gloriares, não és tu que sustentas a raiz, mas a raiz a ti.”
Paulo está falando aos gentios crentes que estavam começando a idealizar a teologia da substituição, lembrando a eles que eles são ramos enxertados e que não são eles que sustentam a raiz que é Israel, mas sim a raiz que os sustenta.
Vamos meditar um pouco a cerca desta teoria:
Isso caracteriza falta de conhecimento bíblico ou uma aceitação cega das afirmações dos pais da Igreja? Eu diria que as idéias preconcebidas adicionadas ao orgulho (ninguém me convence do contrário, não importa os argumentos ou as provas apresentadas) mantêm este pensamento, puramente anti-semita, vivo nos dias de hoje. Mas Aleluia! Elohim tem mudado este quadro, tenho lido testemunho de Judeus crentes em Yeshua de que o ETERNO tem retirado este pensamento de dentro das Igrejas. Veja estes declarações feitas por Judeus, seus nomes serão omitidos para proteção de suas identidades, também creio que está bem próximo do Adonay restaurar a assim chamada igreja , em Karral novamente.
1 – “Tenho certeza que Yeshua reprovou todos estes atos e com certeza estas pessoas responderam por levarem mensagem de ódio e rancor para gerações que solidificaram o cristianismo ocidental no planeta terra.
Hoje um Cristão tem no DNA o gen de ódio por Israel justamente por causa de imbecis como estes. São raros os Cristãos que procuram limpar a imundice romana de seus pés e olharem para a Verdade com pureza!”
2 – “Esses comentários serviram de inspiração para a “Shoa” (holocausto) e infelizmente até hoje podemos presenciar fragmentos anti-semitas na cristandade.”
3 – “Com certeza, tudo isso é verdade, fora as perseguições que o povo Judeu passou na Espanha e em outros países católicos e até protestantes, os chamados “libelos de sangue”.
acho que a aversão aos costumes bíblicos e judaicos, que até um tempo atráz só era guardado pelos Judeus, está no coração de algumas Igrejas hoje, mas não podemos esquecer que, por receber a influencia romana e pagã, estas Igrejas se afastaram de eretz Israel (terra de Israel). Louvo ao Eterno, bendito seja, que várias Igrejas tem se voltado para Jerusalém, realizando assim aquela profecia que diz: nos últimos dias os gentios subirão no monte sião, para louvar o eterno de Israel. Eles farão Teshuvá (arrependimento)..... como estão já começando.....
Graças ao ETERNO , nós temos esta consciência de desconstruir todo este discurso de Roma e Babilônia e estar voltando á Jerusalém .”
Temos visto a comunidade judaico messiânico crescer e crescer a passos largos e ao mesmo tempo tenho visto crescer o número de Igrejas em busca de suas raízes judaicas, isto revela o mover de Elohim, derrubando mais uma vez, a parede acima mencionada.
Durante muitos anos os olhos da Igreja estiveram fechado para o povo Judeu e os olhos do povo Judeu estiveram fechados para o Messias. Podemos ver através do movimento judaico-messiânico, que Elohim está respondendo a esta oração de Yeshua para que eles sejam um, Elohim tem aberto os olhos da Igreja para o povo Judeu e aberto os olhos do povo Judeus para o Messias, verdadeiramente, vivemos dias proféticos, pois a vinda do nosso Messias está próxima.
Última modificação em Qui, 30 de Junho de 2011 05:18
Robespierre Cardoso da Cunha

Robespierre Cardoso da Cunha

Shalom.

Grande paz, bondade, bênção, graça, gentileza e compaixão sobre nós. Abençoa-nos, nosso Pai, todos nós como um só, com a luz do Teu rosto, pois com a luz do teu rosto nos deste, Adonai, nosso Elohim, a Torá da vida e amor de bondade, justiça, bênção, compaixão, vida e paz. E isto pode ser bom diante de Teus olhos para abençoar Teu povo a cada momento e a cada hora com a Tua paz. Bendito és Tu, Elohim, que abençoa todo o teu povo com paz.

Website: centrodeestudosprofeticos.com.br/

1 comente

Deixe um comentário

CEP - Centro de Estudos Proféticos
contato: Robespierre@centrodeestudosprofeticos.com.br - Telefone: (71) 3492-5517