Aproveite esta promoção, nova Torah 2014.

Imuno-hai

Home / Acervo / Nossos estudos / QUAL A DIFERENÇA
A+ R A-
06 Nov

QUAL A DIFERENÇA

Qualifique este item
(7 votos)

... entre "Isa", "Tupã", "Olorum" e "Jesus"? Certamente você não tem nenhuma dificuldade em crer que "Tupã" é o nome de um ser maligno, cultuado pelos indígenas. "Olorum" é muito fácil de associar aos cultos pagãos afro-brasileiros, de total controle demoníaco. "Isa" é menos conhecido da maioria, mas ainda assim é o ídolo pagão do culto à lua, também aceito pelos missionários devido à cultura local árabe já utilizar tradicionalmente este nome para se referir erradamente ao Messias de Israel. Por que haveria de ser diferente com relação ao nome "Jesus"? Só pelo fato das pessoas estarem "acostumadas" com este nome falso desde os dias de suas infâncias? Uma mentira que atravessa os séculos passa a ser verdade? Uma mentira em que milhões crêem, passa a ser verdade?

O número de pessoas que crêem determina o que é verdade e o que é mentira? Se você é um evangélico e pensa assim, lembre-se que os católicos são em maior número que os evangélicos. Se você é católico e pensa assim, lembre-se que os islâmicos são em maior número que os católicos. Este "Jesus" é o mesmo "Zeus", da mitologia grega e é o mesmo nome que deu origem a palavra deus em nossa língua latina portuguesa da terceira declinação Grega, veja Direto da Gramática Grega, de Antonio Freire, S.J.segunda edição p.33Agora disfarçado de um ser "bonzinho" para usurpar o lugar do verdadeiro Messias, fazendo-se passar por Ele. O Eterno não leva em conta o tempo da Ignorância. Porém, uma vez que conheces a verdade e ainda continua no erro voluntariamente o Senhor não te atenderás. Temos muitos testemunhos de pessoas na frente da Kerrilá falando que no momento que conheceu o verdadeiro nome, contudo, continuava com o nome antigo Eterno não mais atendeu as orações destas pessoas. Uma jovem, senhora me disse: “Rosh: Eu tive um sonho esta noite e o Eterno me disse naquele dia não te atendi a oração, porque você sabia meu verdadeiro nome, mas continuava a chamar um nome pagão, quando eras inocente, Eu atendia agora que conheces não peques mais...” Se você que lê estas palavras, por um momento ficar irado por estar lendo tão duras palavras contra um nome que você há muito tempo cultua e adora, então, por favor, investigue a fundo o que aqui apresentamos antes de tirar conclusões erradas e precipitadas. É a sua salvação que está em risco, é a sua vida eterna que está em risco. Se você duvida, então investigue, leia as escrituras a este respeito, o ídolo com o qual o povo freqüentemente adulterava. Pergunte-se também por que o Nome do Messias não foi permitido ser escolhido por Seus pais terrenos e nem por nenhum ser humano, mas veio diretamente do céu, por meio de um anjo. Pergunte-se também, por que Filipensses afirma que há UM Nome acima de todo nome e não "alguns nomes" acima de todo nome. Pergunte-se e investigue a origem da palavra "deus" e do nome "jesus". Pergunte-se por que este nome "jesus" começa com uma letra que nem sequer existe em hebraico e não existia antes do século XIV. Pergunte-se também, por que o anjo disse: "e lhe porás o Nome de... Iesus porque Ele salvará o Seu povo dos pecados deles", se o nome "jesus" não possui este significado.

Para encerrar, gostaria apenas de dar ênfase a tudo que foi escrito anteriormente com o verso 4 do capítulo 30 de Provérbios, o qual é um desafio escritural a você, leitor:

Quem subiu aos céus e desceu?
Quem atou as águas nas Suas vestes?
Quem cerrou os ventos nos Seus punhos?
Quem estabeleceu todos os limites da terra?
Qual é o Seu Nome e qual é o Nome de Seu Filho?
Diga-me, se é que o sabes!!!!

A resposta à pergunta é uma única: EU SOU é o Nome do Criador, o Pai, e Yeshua (ye=eu sou/shua=salvação)é o Nome único do verdadeiro MessiaS: 

ישוע  

Foi nesse clima de paganismo intenso, que Israel estava vivendo nos dias de Eliahu, a Igreja que era a menina dos olhos do Eterno, estava se envolvendo em uma adoração mista, com todas essas práticas. O Eterno enviou seu profeta em meio a uma apostasia nacional, e o orvalho dos céus foi retido, até que fosse mostrado diante de seu povo quem é Elohim e quem é Baal Zibul. Ao ver Eliahu, o Tisbita, Acabe disse: “Ès tu Eliahu Perturbador de Israel?”I Reis 18:17,18 Respondeu Eliahu: Eu não Acabe, mas tu e a tua casa. Somente quando o povo de Israel reconheceu quem é o grande Eu Sou, nosso Eterno, e quem é baal ‘Zibul, havendo a separação das duas classes, então o Senhor enviou a chuva sobre o seu povo e a terra sedenta. Em nossos dias, o Senhor promete suscitar um povo com o Espírito de Eliahu, Malaquias 4:5, 6. E a chuva Serôdia não caíra sobre a terra e sobre o povo do Altíssimo, enquanto os pecados de babilônia não forem claramente patenteado diante do povo e haja uma separação entre o Joio e o Trigo, então o Senhor derramará a sua chuva abundantemente para o termino da obra, tal é a característica do povo que prega a Terceira Mensagem Angélica: Adoração ao único Elohim, a queda dos pecados de Babilônia e ai daquele que adorar a besta e a sua Imagem. Assim foi o Espírito de Elias, assim será esse povo nos últimos dias da Ira. Por esse motivo, os nomes de Blasfêmia guimatricamente falando, é colocado em evidência pelo Navy em Apocalipse 13:18 “Aquele que tem sabedoria calcule o numero da besta, pois é o numero de um homem e seu numero é 666”...

I  E  S  V  S EM LATIM                                D E I=500+0+1=6

SOLIS=0+0+50+1+0=6

OU SEJA, O SOL É DEUS, O MESMO JESUS

I=1

E=0

S=0 ------------5+1=6

V=5

S=0

Se mesclarmos os valores da letra latim mais grego:

I E S V S

I=1

E=O

S=6 EM GREGO          5+1=666

V=5

S=6                                                    I E S V S CRISTVS FILII DEI

 

Entre muitos altares de baal’Zibul que precisam ser derrubados estão os de Deus e Jesus, este processo é terrível e doloroso, pois é difícil de aceitar, o nome do Eterno... Perceba querido leitor, até o ano de 313 D.C, no início do quarto século, a congregação “judaica nazarena” era totalmente pura e imaculada, evidentemente, não havia ainda entrado o paganismo dentro da mesma. Todavia, pesquisas mais recentes, demonstram que, a preparação para mudança do nome do Altíssimo teve início logo no segundo século da era NAZARENA (era de Yeshua).O relato deste fato encontra-se exposto no livro de historia Antiga e Medieval(José Jobson de Arruda,edit. Ática) Em História Integrada, pág. 182.

“Alguns anos após a morte do salvador, judeus nazarenos começaram a ser perseguidos pelos Romanos, pois não aceitavam os deuses pagãos. Não aceitavam também a origem divina do Imperador romano e por isso, se negavam a prestar-lhe culto. Os Nazarenos se opunham igualmente ás instituições imperiais por estarem envolvidas com o paganismo: a justiça, a moral os usos e costumes do mesmo. Outro motivo para as perseguições contra os Nazarenos foi a prática do culto secreto, realizado nas catacumbas, pois só os iniciados podiam participar dos cultos Nazarenos, ou seja os que aceitavam Yeshua e eram batizados; Isso levantava suspeitas, pois a grande maioria dos Nazarenos eram formados de pessoas pobres e escravos, o culto nazareno, tomou, portanto, um caráter subversivo e as autoridades Romanas começaram a temer uma revolta. Além disso, as reuniões secretas eram proibidas, a fim de evitar conspiração contra o governo. Os pagãos, por sua vez, não sabendo o que os Nazarenos faziam durante o culto, passaram a acusa-los de adorar a cabeça de um asno(cavalo, jumento etc) e de assassinarem crianças durante as cerimônias Macabras.”

Foi nesse período que começou as zombarias e chacotas contra os Nazarenos, usando a expressão “Uh! Adorador do deus cavalo, Uh! Adorador do deus cavalo” a expressão usada na língua Celta: Esus ou Iesus, que em hebraico:

Ie = deus       Sus=cavalo QEQ

(Fato que melhor será esclarecido nos próximos capítulos)

Veja Leitor, a parte que nos toca em relação a transmutação do nome, envolve muito mais do que imaginamos, envolve o seu sentido espiritual. Você poderá dizer: “Ah! Isso é uma mera coincidência!” lembre-se! Não existe coincidência no mundo espiritual. Aí esta o perigo, seja em qualquer época, ou aconteceu antes do Messias ou depois do Messias; de qualquer forma, não hesitaremos em chamar isto de um crime milenar... E eis aí o que dá ao mudar os nomes sagrados para outra língua, sem obedecer à regra de conservação da fonética: Uma Babilônia!!!

No livro de Sophia, na parte de Mitologia no parágrafo sobre as Runas, o autor afirma claramente que a Runa de letra “S”, Sowulo se referia ao sol que mitologicamente era adorado por diversas nações. O autor afirma que a adoração ao sol estava diretamente ligada ao Cavalo. Os Padres observavam os cavalos como divinos, dignos de adoração. (O mundo de Sophia, Runas CD COMPUTER).

Por incrível que pareça, o nome Sagrado jamais deveria ser mexido, mudado por quem quer que seja, ainda que os Gregos chamassem os indivíduos com o nome de Iesus, o nome do Salvador IESHUA deveria ter sido preservado por ser um nome sagrado e foneticamente significar Salvação, isto é, dizer que em Grego Iesus preserva esse significado é uma grande conspiração dos teólogos que fazem concessão a Roma, pois ao mudar, trocar ou transmutar o nome, outro sentido espiritual lhe vem a tona, por exemplo, o significado deste nome I E S U S na língua Hebraica tem o sentido como foi mostrado acima...Deus cavalo. Por volta do carnaval, eu preparava-me para sair da cidade, encontrei um casal de Israel, que alugaram uma quitinete de minha mãe, ambos falavam Inglês e Hebraico, porém não falavam Português. A noite estive conversando em Inglês com eles e comecei a expor o meu pouco conhecimento de Hebraico que tinha aprendido na Faculdade de Teologia... Foi nesse bate papo descontraído que falamos sobre Ieshua e então perguntei: “Já que você fala Hebraico como sua língua mãe, vou falar um nome pra você, tente ouvir e passar para mim o que você entende...então falei o nome IESUS vagarosamente, como você entende na sua língua”?

Ele respondeu: “Bem, é como você falasse o Grande Eu Sou é um cavalo, no hebraico antigo era este o significado, apesar de que a palavra cavalo em hebraico passou a ser outra atualmente, porém a palavra SUS faz parte do hebraico bíblico que se usava no passado...”, e isto é um fato e contra fatos não há Argumentos...

 

O perigo continua e a Blasfêmia também, vejamos agora em Grego, a palavra SUS tem outro sentido, veja você mesmo a Gramática Grega de Antonio Freire, S.J. Livraria Martins Fontes Ltda, São Paulo 1987, segunda Edição Maio de 1997 páginas, 30 e 31:

 


 

S U S = Porco Interessante que em Latim a palavra SUS também é PORCO... Aqui não se fala somente da escrita, mas, também da fonética SUS=porco.

Atenção críticos: aqui se trata de Fonética.

 

Em fevereiro de 2004, em congresso no Hotel Fiesta (Itaigara) com o Rabino Joseph Shulam, do movimento judaico messiânico, Presidente do Netivyah Bible Instruction Ministry de Jerusalém Israel, uma das maiores autoridades Bíblicas de Jerusalém, afirmou em público que, 120 Rabinos em Israel aceitaram Ieshua Há Mashiach, ainda afirmou com letras gigantes, que o nome Jesus veio do paganismo Latino de adoração ao sol vindo do deus Grego Zeus, o principal do Olimpo. Ele afirmou isso na presença de 200 pessoas em salvador. Tenho viajado ao redor do mundo e conversado com diversas autoridades, do mesmo nível, e todos afirmam a mesma coisa.

O Rabino El Hanam tenente dos Exércitos de Israel durante 20 anos, recentemente esteve no Brasil em Belo Horizonte e ele Falou da Importância do nome do Messias, que em Hebraico a origem do nome IEXU (¢h[¤I) deu origem em latim a palavra IESU, que veio de uma zombaria ainda no primeiro século da era nazarena Judaica. Este nome veio como zombaria dos fariseus e saduceus, pois a palavra ou o nome I E S H U A que termina com a letra ¢R ain mais ou menos o A do nosso  alfabeto e em grego o “alef”, significa olho ou seja o Messias que Vê, o Messias que enxerga, se você tirar essa última letra o ain (a)  fica IESHU, a palavra toma outro significado como o messias cego, pois ao as pessoas aceitarem a Ieshua como o Messias eles aceitavam o messias que vê, entretanto os fariseus com ódio diziam: eles não são discípulos do Messias que vê Ieshua, mas sim de Ieshu o Messias cego. E esse nome começou a gerar conflito e contenda já nos primeiros séculos Ieshu, em latim IESU, hoje Jesus.

Veja amado leitor, repito a mesma tecla, jamais Roma e nem pessoa alguma ou nação deveria ousar tocar, mudar o nome, isso é crime e as conseqüências espiritualmente aparecem, e esta aí diante de nossos olhos... Fico indignado com Pastores e pessoas que tanto defendem o apelido e espraguejam quem ouse pensar diferente de suas idéias, pergunto: Por que eles não fazem esse esforço para exaltar o verdadeiro NOME? Ainda que Jesus fosse um apelido do nome Grego, por que não exaltar , mostrar, restaurar a brecha que se fez contra o nome Yeshua? Não há desculpas diante do Eterno para quem ama fazer concessões a Roma Papal. Aqueles que pensam que o Novo Testamento (segunda aliança) foi escrito em Grego estão redondamente enganados, embriagados pelo vinho de Babilônia, pois até os termos que Roma usa como: Velho Testamento e Novo Testamento, não existem, são termos Romanos empossados por Adriano (imperador Romano) pra dizer que o velho se fez velho, a Lei não precisa ser guardada por pertencer ao velho concerto. Este era o conceito de Roma, tudo vale pra desviar o homem da Santa Torah do Eterno. O conceito correto é: Primeira aliança e segunda Aliança. Aí está a verdade que nenhum homem ousará a dizer sem perseguição, pois este como disse o profeta Isaias (Yeshaiahu) 58 serão chamados de restauradores de Brechas.

 

Os Jesuítas; ordem fundada por Inácio de Loyla que acumulou os piores crimes de todos os tempos, a “Inquisição”, onde milhões foram mortos em nome de Jesus. Se você leitor acessar as paginas da história e tentar espremer a mesma, manará rios de sangue praticado por esta ordem. Eles fazem um juramento e prometem em tempo e fora de tempo quando for oportuno executará todos os herejes que se opõe às suas idéias.

“Prometo e declaro que farei e ensinarei a guerra lenta e secreta contra os hereges... tudo farei para extirpá-los da face da terra, não pouparei idade, nem sexo, nem cor... farei arruinar, extirpar, estrangular e queimar vivo esses hereges. – Farei arrancar seus estômagos e o ventre de suas mulheres e esmagarei a cabeça de suas crianças contra a parede a fim de extirpar a raça”.

“Quando não puder fazer isso publicamente usarei secretamente o veneno na chávena de chá, a corda de estrangular, o laço, o punhal e a bola de chumbo".

- Com este punhal molhado no meu sangue farei minha rubrica como testemunho.

“Se eu for falso ou perjuro, podem meus irmãos, os soldados do papa cortar mãos e pés, e minha garganta de orelha a orelha; minha barriga seja aberta e queimada com enxofre e que minha alma seja torturada pelos demônios para sempre no inferno”. (O texto foi transcrito em parte).

Eu estava em Fortaleza e visitei Guaramiranga. Ao retornar para cidade encontrei um colégio que pertenceram aos Jesuítas, nosso grupo resolveu visitar este colégio. Ao descer, porém a escada daquele enorme Mosteiro vi uma quadro na parede dando uma forte ênfase: “O Nome de Jesus”

A ênfase dava claramente a entender que este era o verdadeiro nome do Messias, nome estava envolto ao sol com as letras IHS, uma hóstia com letras especiais me lembrava o sol do mitraísmo... Não dá pra desconfiar quem verdadeiramente estava interessado neste nome nas Escrituras sagradas?

O filme de Mel Gibson “A Paixão de Cristo” é um exemplo de restauração... Em entrevista a uma revista da Califórnia ele conta como teve que jejuar e orar, para conseguir a sua maior conquista: No filme os nomes aparecerem da maneira correta como: Pedro= Kefas, Maria=Mirian e YESHUA...

Perceba querido leitor, Os Romanos dominavam o mundo naquela época, era uma potência mundial em seu tempo, eles jamais aceitariam o domínio de um Messias Judeu, por sua vaidade e orgulho (Anti Semitismo). Este fato do deus cavalo, servir de zombaria na boca dos pagãos foi mostrado na Discovery channel (Assunto sobre: Os primeiros Nazarenos, fita vídeo em meu poder). Relata a descoberta de um desenho em uma pedra, mostrando figura de um homem crucificado numa cruz, com a cabeça de cavalo e as seguintes palavras: ALEXAMENO ADORA SEU deus “Durante séculos, esse nome Esus (YSUS), foi pronunciado como forma de zombaria para ofender os Nazarenos”. Todavia, esse incidente estava acontecendo fora da Kerrilá Judaica.
Robespierre Cardoso da Cunha

Robespierre Cardoso da Cunha

Shalom.

Grande paz, bondade, bênção, graça, gentileza e compaixão sobre nós. Abençoa-nos, nosso Pai, todos nós como um só, com a luz do Teu rosto, pois com a luz do teu rosto nos deste, Adonai, nosso Elohim, a Torá da vida e amor de bondade, justiça, bênção, compaixão, vida e paz. E isto pode ser bom diante de Teus olhos para abençoar Teu povo a cada momento e a cada hora com a Tua paz. Bendito és Tu, Elohim, que abençoa todo o teu povo com paz.

Website: centrodeestudosprofeticos.com.br/

7 comentários

  • ANA CLÁUDIA

    Essa página é maravilhosa, esclarece tudo.Não tem o que discutir, todas informações estão com as provas, e contra fatos não há argumentos. Amei a notícia do Confresso do Fiesta, pena que em 2004 eu nem sonhava conhecer meu verdadeiro MaShia. Meu Rosh Robespierre como voce enriqueceu a minha vida, agradeço ao Eterno a cada segundo por esse privilégio maravilhoso. BARUCH HASHEM!!!!

    ANA CLÁUDIA Sáb, 07 de Abril de 2012 23:45 Link o comentário
  • James F R Alves

    Estupenda a abordagem e as fontes trazidas!
    O que de certa forma preocupa-me, chaverim, é aquela inércia que acomete muitas pessoas que conhecemos, que não abrem sequer uma pequena brecha de suas mentes, capaz de, pelo menos, levá-las a uma indagação sobre toda esta falsidade evidente que nos circunda.
    Não sou prosélito, porquanto respeito opiniões diversas. Porém oro que o Ruach de Hasem traga shalom a estas pessoas e que, se for da vontade DELE, elas conheçam a vereda verdadeira.
    Lamentável certas situações, mas não há nada que não possa ser realizado por Elohim, sendo isto que me dá fôlego.
    Shalom!

    James F R Alves Sáb, 04 de Fevereiro de 2012 13:33 Link o comentário
  • levi durão

    O historiador e filosofo filon de alexandris nasceu 25 a.c-50 d.c portanto quanto no seculo 1 ele tinha já 20 anos de idade ele fala sobre pilatos,essenios e se cala sobre jesus,yechua portanto ele mesmo era defensor dos yerudin e tambem não fala sobre miriam os seu apostolos?e fala tambem sobre a palavra "logos"seria sobre o nome do filho do eterno? e so dois historiador 'josefo e tácito fala sobre jesus mas não passaram no texte crafotecnico .
    os mais de trinta historiadores sabe que fala sobre o filho do pai celeste nada!! nem uma linha impossivel uma pessoa iluminada que causou reboliço de tantos milagres,enfrentou os religiosos da epoca passar dispercebido como eu que sou mortal e insignificante e bem diferente do filho do mestre e esquesito se poder me responta?!!

    levi durão Qui, 22 de Dezembro de 2011 09:12 Link o comentário
  • francisco

    estou contente com o saite a shalo do eterno!!!

    francisco Seg, 19 de Dezembro de 2011 21:28 Link o comentário
  • netzer

    Em fevereiro de 2004, em congresso no Hotel Fiesta (Itaigara) com o Rabino Joseph Shulam, do movimento judaico messiânico, Presidente do Netivyah Bible Instruction Ministry de Jerusalém Israel, uma das maiores autoridades Bíblicas de Jerusalém, afirmou em público que, 120 Rabinos em Israel aceitaram Ieshua Há Mashiach, ainda afirmou com letras gigantes, que o nome Jesus veio do paganismo Latino de adoração ao sol vindo do deus Grego Zeus, o principal do Olimpo

    netzer Sáb, 17 de Dezembro de 2011 09:53 Link o comentário
  • netzer

    o povo agarra firme nas mentiras,eles prefere as trevas, pois obedece o principe deste mundo pois tdo que ha-satãm quer é infíltrar no meio kadosh, pois assim ele conseque ser adorado pelo povo

    netzer Sáb, 17 de Dezembro de 2011 09:50 Link o comentário
  • Leonardo

    Será o IESVS o principe da Grecia? Daniel10:20-21

    Leonardo Ter, 22 de Novembro de 2011 19:04 Link o comentário

Deixe um comentário

CEP - Centro de Estudos Proféticos
contato: Robespierre@centrodeestudosprofeticos.com.br - Telefone: (71) 3492-5517