Aproveite esta promoção, nova Torah 2014.

Imuno-hai

Home / Acervo / Nossos estudos / PAIXÃO DE CRISTO
A+ R A-
06 Nov

A sexta feira da paixão também é antiga, e introduzida bem antes do Salvador vir ao mundo. O dicionário mitológico menciona que Thamuz, morreu numa sexta feira crucificado, por isso que as mulheres pagãs choravam nesse dia, motivo pelo qual se originou a palavra Paixão de Cristo (Deus solar).

 

Observe A Crista Solar na estatua da liberdade...

Cristo é igual a raios ou cristas solares...


Essa prática também estava sendo inserida no meio do povo do Eterno, e o Senhor chamou o seu profeta para repreender tais práticas. “Então ele me levou à entrada da porta da casa do  Senhor, que está do lado do norte, e vi ali mulheres assentadas chorando por thamuz.”Yerrezekel(Ezequiel) 8:14. Entre os Hebreus, esse nome é bem conhecido, e nas línguas das nações o seu nome se diversificava como: Baco, Hercules, Horus, Osíris e Júpiter entre os celtas (Esus, Ysus, Iesus ou na forma moderna Jesus) etc.. Todos os deuses do mundo moderno e seus respectivos nomes tiveram origem nessa família: Ninrode, Thamuz e Sâmiramis. Baco por exemplo, eram conhecidas as sacerdotisas no templo que mantinham relações sexuais como forma de adoração a esse deus, a expressão bacanal, surgiu desse período ou a mais usada em nossos dias: “Oi bacana!” O seu símbolo era o obelisco com uma pequena pirâmide na ponta, representando o órgão fálico sexual de thamuz e Baco.

Símbolo ostentado na Praça de São Pedro, no Vaticano e em Washinton d.C Estados Unidos, próximo a  White House(casa branca) e em alguns capitais e cidades do mundo.

 

Se o Salvador não nasceu no dia 25 de dezembro, por que então esta data? Retrocededo um pouco, até a época do dilúvio, neste tempo o homem estava tão pobre, mental e fisicamente, que o Eterno o destruiu. No comando de satanás o mundo havia se convertido em asilo de loucos. “Assim foi destruída toda a substância viva sobre a face da terra, desde o homem ate as bestas, os répteis; as aves do céu foram tiradas da face da terra e ficou somente Noarh (Noé) e o que com ele estava na arca. (Gen. 7/2). 

Somente Noarh (Noé); sua esposa; seus três filhos, Shem, Ham (Cão), Yahfer (Jafé) e suas esposas. Mais foi destruída a força perversa?Não!Com os últimos suspiros da multidão os demônios desvencilharam-se de seus corpos e seguiram a arca. Por que apenas seguiram a arca e não entraram nela? Por que a Bíblia diz que foi o Eterno quem fechou a porta da arca e eles tiveram que respeitar. Porem, quando Noarh (Noé) e sua família saíram da arca,satanás e sua pandilha já estava esperando. Os anjos caídos de satanás são conhecidos como espíritos imundos ou demônios Há’Satam.

O Eterno preparou o Sheol (lago de fogo) para o diabo e seus anjos (mat. 25:41). Satanás sabe que irá para lá quando o Salvador regressar. Então pensa em levar com ele a maior quantidade possível de pessoas, e o faz desta maneira:

Desenvolveu um sistema religioso oculto que controlaria o mundo, um sistema em que o povo pudesse crer matar, até morrer por ele. Para introduzir este sistema no mundo, usou três pessoas: Sâmirames, Ninrode e Thamuz, que historicamente se conhece como “Filho e esposo de sua mãe. Quando Noarh (Noé) saiu da arca, satanás e seus anjos já estavam esperando o primeiro a ser atacado, e este foi o Ham (Cão), um dos três filhos de Noarh (Noé) que era débil Ham (Cão) gerou a Cush e Cush gerou Ninrode (gen.9:8).Ham(Cão) viu a nudez de seu pai Noarh (Noé)(gen.9:22).Cush participou da primeira rebeldia contra O Eterno que foi a construção da torre de Babel .Ninrode introduziu o ocultismo(Bruxaria) e criou o sistema religioso pagão em vigor até nossos dias e se tornou o deus do Sol(Baal), seu símbolo e o sol.

Vejamos com mais detalhe como tudo aconteceu: nessa época o homem emigrou do oriente e chegou a uma planície na terra de Sinear e habitou ali (Gen.11:2).

Aí Cush participou na construção de uma torre que chegasse ao céu. Um plano para governar o mundo, uma conspiração contra o Eterno. Era fácil, todos falavam o mesmo idioma (gen.11:1-6). Porém Elohim agiu rápido para impedir essa rebeldia confundindo seu idioma. De repente não mais se entenderam e a construção da torre parou de imediato (gen.11:7-9).

A BÍBLIA DIZ: O princípio do seu reino foi Babel, Ereque, Acade e Calne na terra de Shinar (gen.10:10).

Assim o reino de Ninrode foi o primeiro mencionado na Bíblia. Porém Ninrode foi um rei não temeroso ao Eterno. A expressão poderoso vem do hebreu Gibor que significa “tirano ou guerreiro”, enquanto seu nome Ninrode significa rebelde. A enciclopédia judia diz que Ninrode foi aquele que fez o povo rebelar-se contra o Eterno.

Também a expressão ‘diante do Senhor’ tem um significado hostil, contrário à vontade de Adonai; “ante” também vem do hebreu e significa contra o Eterno. Ninrode se transformou num grande caçador (gen.10:9), de feras e de almas também. Para onde emigraram, as margens do rio Eufrates, ao mesmo tempo em que as terras eram férteis, também havia muitas feras, e, o homem teria que lutar contra essas feras. Ninrode se transformou no protetor de seu povo contra essas feras e ganhou liderança. Construiu a Babilônia e teve a idéia de construir muros em volta, para se protegerem contra as feras e não terem mais que lutar contra elas Desta forma Satanás transformou Ninrode em um grande bruxo, ou seja, em um sacerdote de idolatria diabólica e de atrocidades da pior classe. Sob sua direção a astrologia se desenvolveu e assentou as bases para a magia branca e a magia negra. O pecado era tanto que a prática de sacrificar crianças se tornou muito comum. Finalmente Ninrode rei-sacerdote de Babilônia morreu!

De acordo com as lendas, seu tio-avô Sem, que ainda vivia não agüentando mais ver tanto pecado, matou Ninrode, cortou seu corpo em pedaços, queimou e espalhou pela cidade de Babilônia. A Bíblia menciona essa prática em Jz 19:24 e ISm 11:7.

O povo de Babilônia lamentou muito sua morte. Entretanto, Satanás já tinha um substituto para Ninrode: sua mãe e mulher Sâmiramis.

 

Sâmiramis era uma mulher muito bonita. Era tão linda que, diz uma lenda, numa certa ocasião na Babilônia, ocorreu um distúrbio e alguém viu Sâmiramis passando. O distúrbio cessou para que todos pudessem apreciar sua beleza. Por outro lado era uma mulher muito perversa e astuta. Totalmente entregue à Satanás.

Imediatamente após seu filho e marido morrer, proclamou que Ninrode agora era oficialmente um deus. O deus do Sol (Baal Zibul).

Automaticamente ela se transformaria em uma deusa e chamou a si mesma de rainha do céu e ordenou que todos adorassem ao deus solar. Assim ela assumiu o controle daquela religião satânica e uma religião de secretos. Começava desta forma as sociedades secretas. Promoveu o celibato, contrariando as leis do Altíssimo sobre o casamento, para exaltar seus sacerdotes transformando-os em santos. Esta tradição pagã coloca ainda hoje o sacramento das ordens santas (celibato) acima do sacramento matrimonial, ou seja, a tradição satânica acima dos decretos do Eterno.

Formaram uma cobertura religiosa para o adultério, a homossexualidade, a sodomia e o lesbianismo. As freiras (Oriundas da palvra Freiy ou friga igual à Vênus) eram prostitutas do templo que serviam aos sacerdotes.

Naquele tempo chamavam-se virgens vestais, hoje noivas de Cristo. Criaram os confessionários para confessar aos seus sacerdotes. Desta maneira Sâmiramis sabia tudo que se passava e tinha controle sobre seus seguidores. Os sacerdotes de Baal Zibul confessavam os pecados do povo com uma balança, à medida que as pessoas falavam de si mesma aos sacerdotes um peso e uma medida era usada para cada pecado. Quando a mão surgiu nas paredes do Palácio Babilônico escrevendo: “Pesado fostes na Balança....” Eles bem sabiam o que anjo estava a dizer.

Na segunda guerra mundial, Hitler se beneficiou grandemente desta forma de informação: os confessionários.

A BÍBLIA DIZ: Babilônia era uma taça de ouro nas mãos do Senhor; ela embriagou toda a terra. Do seu vinho beberam as nações; por isso agora enlouqueceram (Jer. 51:7; Apoc. 17:5)

MISTÉRIO DE MARIA

Temos estudado anteriormente como o culto da deusa mãe foi mesclado ao cristianismo. Os pagãos haviam orado e venerado durante séculos a deusa mãe do paganismo! Para poder atrair estes pagãos, à igreja apóstata adaptou os velhos ritos e cultos que haviam sido usados e continuaram com eles. Só que lhes ordenaram usar o nome de Maria, uma deusa pagã, conhecida como Maiá, muito adorada pelos antigos, pois a mãe do Messsias verdadeiro se chamava MIRIAN (Nome Hebraico) que em lugar de Diana, Ísis, Astarte, Ártemis, etc. E assim como outras idéias que haviam sido associadas com o culto a deusa mãe foi mesclada com a igreja em seu desejo para unir o cristianismo ao paganismo. O dia 15 de agosto – dia do festival de Ísis ou Ártemis – foi simplesmente trocado para o dia da Assunção da Virgem Maria, o qual é celebrado até aos dias de hoje.

Como disse o escritor sobre a festa de assunção da virgem, é celebrada em 15 de agosto, porém essa era a data do grande festival de Diana com a qual Ísis é identificada e qualquer um pode dar-se conta como Maria gradualmente tomou o lugar de uma deusa. Evidentemente a igreja apóstata deu pouca importância às verdadeiras épocas em que os eventos sucederam. Eles declararam todas as festas e celebrações de acordo com a popularidade destas datas entre os pagãos.

Outro dia, supostamente estabelecido em honra de Maria, é o chamado dia da purificação da virgem Maria, que se celebra em 2 de fevereiro. Neste dia os sacerdotes católicos abençoam as velas as quais se distribuem ao povo durante a missa. Neste dia, todas as velas que vão ser usadas durante o ano para ritos católicos, são abençoadas.

Como veio a ser 2 de fevereiro designado como dia especial? Foi instituído pela igreja para readaptar um dia pagão. E não só adaptou à igreja este dia, como também adaptou seus costumes! Nos dias da Roma pagã, este festival se observava levando tochas e velas em honra de “Februa”, nome do qual se deriva o mês de fevereiro. Os gregos celebravam a festa em honra à “Ceres”, a mãe de Prosperpina, a qual, neste mesmo dia, buscava sua filha no centro da terra com tochas segundo conta a lenda! Entre os egípcios este dia era também celebrado em honra da deusa Neith, o mesmo dia conhecido como dia da Candelária na igreja romana! De tal maneira que a celebração deste dia dedicado à deusa mãe e o uso das cadelas são todas as crenças que sem lugar a dúvidas foram adaptadas pelos apóstatas do paganismo. De maneira que este tema é extenso e faz parte de outro estudo mais a respeito do uso do nome da mãe do Salvador.

Todos estes dias e datas que temos mencionado na mesma forma que outros mais, aos quais o espaço não nos permite explicar foram adaptados no calendário da igreja romana paganizada. Supomos que o apóstolo Shaul (Paulo) se levanta e predica se a esta geração, lhe diria a igreja professasse atualmente o mesmo que disse aos gálatas: Observais dias e meses, tempos e anos. Temo em vós, que não haja trabalhodo em vão. A que dia se refere Shaul? O texto parece indicar os sábados cerimoniais e festividades judaicas, porém sendo que eles haviam se convertido do paganismo dos deuses (versículo 8) é muito provável que alguns deles voltassem a seu antigo culto (versículo 9). Os dias, meses, tempos e anos que guardavam eram aqueles que haviam sido dedicados aos deuses pagãos.

Entretanto, foram estes mesmos dias, os que a igreja apóstata incorporou em seu culto disfarçando-os com nomes de ressonância cristã e assim continuan observando até o presente.

Robespierre Cardoso da Cunha

Robespierre Cardoso da Cunha

Shalom.

Grande paz, bondade, bênção, graça, gentileza e compaixão sobre nós. Abençoa-nos, nosso Pai, todos nós como um só, com a luz do Teu rosto, pois com a luz do teu rosto nos deste, Adonai, nosso Elohim, a Torá da vida e amor de bondade, justiça, bênção, compaixão, vida e paz. E isto pode ser bom diante de Teus olhos para abençoar Teu povo a cada momento e a cada hora com a Tua paz. Bendito és Tu, Elohim, que abençoa todo o teu povo com paz.

Website: centrodeestudosprofeticos.com.br/

Deixe um comentário

CEP - Centro de Estudos Proféticos
contato: Robespierre@centrodeestudosprofeticos.com.br - Telefone: (71) 3492-5517